2015
-
Nordeste
Odontologia Domiciliar
Estratégia para o atendimento de idosos

TÍTULO COMPLETO: Odontologia domiciliar

INTRODUÇÃO

O avanço nos tratamentos médicos, os novos fármacos, a melhora na qualidade de vida, programas de imunização, condições de moradia, água encanada, alimentação balanceada, etc...favorecem um tempo de vida maior para o homem o que promove um aumento no número de idosos que participam do contexto social e propicia  a formação de um novo grupo cheio de particularidades para a saúde em geral e mais especificamente para a odontologia porquanto é notório os efeitos do tempo nos mais diferentes aspectos da vida desses sujeitos incluindo na saúde Bucal.

E primordial que um indivíduo chegue a condição de idoso com uma saúde adequada, a Senescência é o envelhecimento de forma saudável isso é fisiológico, mas o que se encontra na grande maioria das vezes é um idoso senil apresentando perda do controle emocional, físico ou mental, causado por deterioração dos mesmos, decorrente de doenças que limitam as atividades e induzem o idoso a ser dependente de terceiros, isso também se nota com relação ao cuidado de saúde bucal, na sua grande maioria negligenciado pelo paciente e que com o estabelecimento de doenças fica a cargo dos cuidadores. Foi observado um número muito grande de pacientes idosos na condição de portadores de alguma alteração que limite esse paciente com afecções bucais decorrentes de uma má higiene oral, que necessitavam de atendimento especializado por parte da odontologia, evidenciado por processos inflamatórios e com presença de dor de origem dentária.

Pioneira no estado de Alagoas, a Atenção Domiciliar Odontológica é uma realidade no município de Campo Alegre, uma realidade conseguida com esforço e colaboração de todos que fazem a saúde bucal no município, com o compromisso com uma odontologia voltada a um público alvo desassistido e que tinha a necessidade de melhoria nas condições de saúde bucal. Esse investimento promoveu a diminuição drástica de procedimentos cirúrgicos mutiladores e promoveu a formação de uma consciência no paciente e nos cuidadores da importância da higienização intraoral para a saúde geral. A inovação desse programa é o fato de ir onde outrora não se poderia chegar, isso é, levar o consultório para o conforto do lar do idoso para que esta possa receber o atendimento odontológico de forma plena resolutiva e que possa trazer benefícios até mesmo na autoestima e qualidade de vida. São propostos tratamentos nas mais diferentes áreas odontológicas, como cirurgias, restaurações, tratamento periodontal e reabilitação protética.

OBJETIVOS

É neste contexto de cuidados continuados, incorporação de novas práticas e de adequação a este novo ambiente o domicilio, e levando se em conta a importante formação de vínculo e o empoderamento que se deseja criar no usuário através da autonomia, que se espera uma diminuição de casos de pacientes idosos e com necessidades especiais  portadores de limitações físicas que os impossibilita de ir a uma unidade de saúde próxima de sua residência, possam ter uma saúde bucal adequada promovendo desta forma uma qualidade de vida na terceira idade.

ATIVIDADES

Criado em 8 de novembro de 2011 o programa ministerial conhecido como MELHOR EM CASA que é um sistema de tratamento médico hospitalar domiciliar. No ano de 2014 foi implantado no município de Campo Alegre no estado de Alagoas para tratamento de pessoas com necessidade de reabilitação motora, idosos, pacientes crônicos sem agravamento ou em situação pós-cirúrgica e acamados, constituindo uma nova modalidade de atenção à saúde, substitutiva ou complementar às já existentes, oferecida no domicílio e caracterizada por um conjunto de ações de promoção à saúde, prevenção e tratamento de doenças e reabilitação, com garantia da continuidade do cuidado e integrada às Redes de Atenção à Saúde.

E nesta equipe do “Melhor em Casa” que é composta primordialmente pela EMAD, e que tem na equipe da EMAP o apoio do setor da odontologia que se pode desenvolver o atendimento odontológico a pacientes especiais visando um trabalho de integração multiprofissional para o bem-estar dos pacientes.

A inovação proposta pela ação reside no fato de lavar o consultório odontológico  onde o paciente se encontrar, isso é, na casa do paciente e promover o atendimento assistencial curativo , vinculado ao consultório portátil /móvel, assim como, sem deixar de promover a saúde e incentivar a prevenção como um todo, devolvendo a funcionalidade e a estética promovendo uma melhora no processo de mastigação facilitando a alimentação, atuando na higiene oral e elevando a auto estima do idoso.

Hoje o programa Melhor em Casa do município de Campo Alegre no estado de Alagoas tem cadastrados para atendimento uma quantidade de 62 pacientes, isso é 103%  avaliados e sendo visitados pela equipe, pelo menos uma vez na semana como preconiza o programa, desses pacientes observamos que 38, isso é 56% deles são considerados Idosos, o que confere um perfil de mais da metade dos usuários do programa na condição de senilidade (envelhecimento com debilidade e doença) e precisando de cuidados especializados, assim como, a odontologia apresenta uma demanda ativa de 31 pacientes isso é 52% da demanda do programa.

O cirurgião dentista da equipe desenvolve seu atendimento a nível domiciliar tendo como ponto de partida o encaminhamento do mesmo pelas unidades de referência isso é, as portas de entrada do sistema de redes integradas do município, o paciente é encaminhado a equipe de atenção domiciliar inicialmente com as características referentes ao caso do mesmo, em seguida a EMAD e a EMAP fazem a visita ao paciente para avaliar se o mesmo se enquadra aos critérios de admissão ao programa nesta faze todos da equipe fazem suas avaliações incluindo a odontologia que vai avaliar as condições bucais do paciente, o paciente sendo admitido ao programa, será construído um plano terapêutico singular(PTS) para o mesmo, com as contribuições de todos os profissionais.

Inicia se o tratamento multiprofissional sanando as urgências relativas a presença de curativos diários e complicações nutricionais e estabilização do paciente, posteriormente a Odontologia pode começar sua contribuição através da observação e atuação sanando alguma dor de origem dentária seja através de procedimentos restauradores ou por meio de exodontias caso o elemento dentário não ofereça mais viabilidade funcional, assim como a observação de todas as estruturas, na busca de alterações.

Para tanto é feita uma consulta inicial com a finalidade de conhecer e explorar de forma ampla o paciente, com a ajuda de uma ficha clínica elaborada pelo odontólogo responsável, é possível conseguir o preenchimento de todo o histórico e odontograma, assim como, pactuação com os cuidadores sobre horários e dias de atendimentos, condutas clinicas abordadas para cada caso, levando  em conta sempre o bem estar do idoso que encontra se debilitado.

Nessa faze do tratamento o profissional CD juntamente com sua ASB desenvolvem juntamente com todos os envolvidos (cuidador e/ou Família) o processo de educação em saúde bucal que pretende diminuir a ocorrência de má higiene bucal através do ensino de formas técnicas e adaptações, visando uma escovação adequada utilização de fio ou fita dental, esse processo educativo perdura durante todo o tratamento para promover uma internalização não só por parte do paciente mas de toda sua família, nessa ocasião são disponibilizados quites de saúde bucal contendo escova e dentifrício.

O cirurgião dentista desenvolve todos os tipos de procedimentos clínicos a  nível domiciliar excetuando se os procedimentos endodônticos, portanto dependendo de cada caso o paciente é assistido com procedimentos restauradores diretos com a utilização de resinas compostas, procedimentos periodontais incluindo raspagem alisamento e polimento  supra e subgengivais, exodontias de dentes e restos radiculares, cirurgia pré protética, reabilitação protética, além de procedimentos preventivos e de promoção da saúde.

Os familiares e/ou cuidadores devem acompanhar o atendimento, receber orientações e serem estimulados a participar ativamente da promoção da saúde bucal. O cuidador como responsável principal pelo idoso recebe, da equipe, instruções que o habilitam ao cuidado continuado e diário do seu ente querido, assim como se surgir a precisão de algum cuidado odontológico o cuidador também é atendido, sempre que necessário o CD sugere em conjunto com a fisioterapia e a terapia ocupacional a adaptação dos instrumentos para limpeza bucal, buscando adequá-los às limitações do paciente e manuseio pelo cuidador.

EQUIPE

A equipe que compõe a EMAP do município de Campo Alegre é composta pelos profissionais Nutricionista, Odontólogo (único em todo o Nordeste), Assistente de saúde bucal e Psicólogo.

EQUIPAMENTOS E RECURSOS

O custeio estimado para o desenvolvimento está baseado na contratação de recursos humanos, materiais de consumo odontológico, consultório portátil.

As fontes de recursos foram federais e municipais da SMS, assim como o consultório portátil é do cirurgião dentista responsável pelo atendimento.

RESULTADOS

A Odontologia domiciliar é uma realidade no município de Campo Alegre e por seu caráter inovador e pioneiro no estado de Alagoas, essa realidade foi conseguida através da iniciativa da coordenação de saúde bucal e da gestão do município que mostrou se comprometida em proporcionar qualidade em saúde bucal no município. Observou se uma melhora na saúde bucal e geral dos pacientes atendidos pelo programa melhor em casa com ênfase para a diminuição significativa de exodontias e a adoção de práticas saldáveis como a escovação supervisionada por parte dos cuidadores, utilização de soluções p bochechos, diminuindo as infecções e facilitando o ganho de peso por aumento da ingestão de alimentos. Observou se o aumento significativo da autoestima o que levou os pacientes a ficarem mais alegres, muitas das vezes por conta da reabilitação protética também custeada pelo município.

Ficha técnica


Município: 
Campo Alegre, AL

Instituição Responsável: 
Programa Melhor em Casa

Parceiros: 
Redes de atenção a saúde da família/ Saúde Bucal/ CEO

Coordenador da experiência: 
Atenção Domiciliar

Email da coordenação: 

Telefone institucional: 
082 996148840

Beneficiados: 
Pacientes idosos com necessidades especiais


Categoria da experiência: 
Atenção à saúde da pessoa idosa no ambiente domiciliar

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br