2014
-
Centro-Oeste
Acessibilidade para todos
Ambiência urbana e capacidade funcional: uma relação para senescência saudável dos idosos que migraram para a região da Amazônia Legal

O município de Sinop, no Mato Grosso, tem cerca de 113 mil habitantes, entre eles cinco a seis mil pessoas com 60 anos ou mais. Embora tenha apenas 36 anos, pode se tornar uma “cidade amiga do idoso”, ou seja, aquela que, segundo critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS), garante acessibilidade para qualquer pessoa, principalmente aquelas com mais idade.

Foi com essa inspiração, que a enfermeira Rosângela Guerino Masochini elaborou a cartilha Ambiência urbana: acessibilidade para todos os idosos, como parte de sua dissertação de mestrado, defendida em 2013, na Universidade do Vale do Itajaí (Univali). “Eu entrevistei 110 pessoas idosas para analisar seus problemas relativos à mobilidade e analisei as condições oferecidas no bairro Botânico”, conta Rosângela, que se baseou na norma 9050, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A localidade estudada apresenta a maior concentração de pessoas idosas, e além de realizar o perfil sóciodemografico e de saúde das pessoas idosas da região, a pesquisa elencou o ação dos serviços urbanos e de promoção da saúde existentes na região através das entrevistas.

A experiência destaca a importância da ambiência urbana para a preservação da capacidade funcional durante o envelhecimento. Agora ela busca ter um maior apoio do poder público local para, provavelmente em 2015, imprimir e distribuir a cartilha confeccionada em parceria com a SMS de Sinop, e que será distribuída na Estratégia de Saúde da Família do município.

“A maior dificuldade e a grande novidade foi reunir todas essas informações em uma cartilha, garantindo sua replicabilidade.”
Rosângela Guerino Masochini

 

Ficha técnica


Município: 
Sinop, MT

Instituição Responsável: 
Universidade Federal do Mato Grosso


Coordenador da experiência: 
Rosângela Guerino Masochini

Email da coordenação: 

Telefone institucional: 
(66) 3531-2458

Beneficiados: 
96 pessoas idosas


Categoria da experiência: 
Prevenção de doenças e agravos em pessoas idosas (quedas, violência, suicídio, doenças crônicas não transmissíveis, uso abusivo de álcool, tabaco e outras drogas; acidentes de trânsito, saúde sexual e prevenção à ISTs/HIV-Aids e hepatites virais, etc.)

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br