Ano: 
2019
Categoria: 
Prevenção de doenças e agravos em pessoas idosas (quedas, violência, suicídio, doenças crônicas não transmissíveis, uso abusivo de álcool, tabaco e outras drogas; acidentes de trânsito, saúde sexual e prevenção à ISTs/HIV-Aids e hepatites virais, etc.)
Região da Prática: 
Sudeste
Município: 
São Paulo
Instituição Responsável: 
Secretaria Municipal de São Paulo (PMSP) Fundação do ABC – FUABC
Parceiros: 
Pedreiros e serralheiros - Profissionais liberais da comunidade; Lojas de materiais de construção do território; Voluntários da comunidade, parentes e amigos de idosos do programa PAI; Colaboradores do programa PAI.
Coordenação da experiência: 
Rosana Aparecida de Oliveira
Telefone institucional: 
(11) 2010-0179
Email da coordenação: 
paisaomateus@gmail.com
Qual a esfera da experiência?: 
Grupo B - Municípios
O que motivou a realização dessa experiência?: 
No ano de 2017, tivemos uma vítima fatal decorrente de um acidente doméstico por queda em escada. Após o episódio, a idosa viúva assistida pelo programa, desenvolveu trauma em subir e descer escadas, motivando nossa equipe em um trabalho de sensibilização, envolvendo além dos colaboradores do PAI, um profissional serralheiro da região e amigos da idosa. Conseguiu-se angariar fundos para a confecção e instalação de corrimão de segurança na escada externa que dá acesso à residência. Tendo em vista a prevalência de 2% à 3% de quedas mensalmente entre os idosos assistidos pelo PAI e sabendo-se que é um dos mais sérios entre os acidentes domésticos resultante de lesões, com relevante crescimento de agravos em decorrências desses acidentes dentro da saúde pública. O PAI São Mateus, promove uma campanha de prevenção de quedas e casa segura aos idosos assistidos, com apoio e ajuda de profissionais e amigos na comunidade (serralheiros, pedreiros, comerciantes locais, familiares e amigos dos idosos), visando a instalações de corrimão em escadas, barras de proteção em banheiros e substituição de degraus em rampa de acesso em ambiente interno. Estudando-se a topologia do território de São Mateus, constata-se tratar de uma região de áreas irregulares, onde grande parte das residências dos idosos assistidos são edificadas em terrenos íngremes com a necessidade da utilização de escadas. Observamos muitas quedas decorrentes de degraus irregulares com a falta de proteção e segurança em escadas, nos boxes de banho e ao lado de vasos sanitários nos banheiros. Surge na equipe a vontade em promover uma campanha de prevenção de quedas e casa segura em dezembro/2017: “Ajude um idoso a ter uma casa segura, prevenindo acidentes por quedas!”
O que se esperava modificar ou realizar através da iniciativa?: 
Tornar a casa dos idosos assistidos pelo PAI em um ambiente seguro, evitando-se quedas e consequentemente os agravos prevalentes na influência de variáveis associadas, que poderiam ser passíveis de prevenção.
Descreva as metas para o desenvolvimento da experiência (de 1 a 4, no maximo): 
Identificar as moradias de idosos com necessidades de instalação de barras de proteção, corrimão em escadas e construção de rampa de acesso internamente, na substituição de degraus, verificando-se entre familiares e amigos dos idosos assistidos pelo PAI,
Lançar campanha na comunidade para angariar adeptos colaboradores (profissionais como pedreiros, serralheiros e comerciantes locais), para a doação dos equipamentos e mão de obra especializada.
Iniciar reformas e instalações dos equipamentos com a autorização dos idosos do programa, conscientizando-os sobre a importância da casa segura; englobando a prevenção em geral.
Confecção e divulgação de panfletos educativos orientando sobre acidentes domésticos e prevenção de quedas. Orientações sobre prevenção em riscos de quedas.
Qual o perfil dos idosos envolvidos nessa experiência?: 
Todos os pacientes idosos do Programa Acompanhantes de Idosos - PAI que residem em locais de risco, necessitando de melhorar a segurança no ambiente doméstico, consequentemente foram inseridos na “prevenção de quedas.”
De que forma a experiência foi divulgada ao público?: 
Confeccionados e distribuídos pela equipe PAI, panfletos educativos sobre prevenção de quedas, incentivando através de campanha a familiares, comerciantes locais e profissionais liberais na ação, onde recebemos doações equipamentos de segurança
Onde foi desenvolvida?: 
A experiência tem sido desenvolvida no território de São Mateus, localizado na Zona Leste da cidade de São Paulo/SP (região sudeste do Brasil). O bairro de São Mateus é formado por 03 distritos: São Mateus, Iguatemi e São Rafael. Apresentando uma estimativa baseada no último CENSO (2010) de 600.000 habitantes, onde 60.000 são idosos. Devido as irregularidades acidentais de terrenos íngremes, muitas moradias são construídas em barrancos e terrenos demasiadamente inclinados o que facilita o desequilíbrio, com isso despertou na equipe a necessidade em desenvolver uma ação que viesse favorecer nossos idosos frágeis e vulneráveis.
Como os idosos foram selecionados para participar?: 
Os idosos integrantes do programa, são selecionados conforme necessidades apresentadas referente a condições da falta de segurança nas moradias com “riscos de quedas”, estas avaliações foram observadas por toda equipe do programa PAI.
Quantos idosos pretendiam alcançar com essa experiência?: 
156
Quantos idosos participaram da experiência, por ano de atividade?: 
Até julho/2019, 156 idosos apresentaram necessidade de serem incluídos na campanha “casa segura”, onde já temos 48% de idosos contemplados pela ação. Esta campanha vem acontecendo há pouco mais de 1 ano, porém ainda temos pacientes a serem atendidos.
Ao final, ou até o momento, quantos idosos participaram da experiência?: 
156
Qual o principal motivo da saída dos idosos nas atividades da experência? Porque deixaram de participar?: 
A saída do idoso da campanha acontece, quando suas necessidades são supridas, ou seja; promover em suas moradias um ambiente seguro.
Descreva detalhadamente como eram as atividades realizadas: 
- Idosos com dificuldades em movimentar-se em suas residências com segurança. - Acessibilidade dificultosa com existência de degraus em cômodos da casa, impossibilitando o deslocamento de cadeiras de rodas. - Receio dos idosos no deslocamento nas escadas sem corrimão de segurança. - Instabilidade ao tomar banho e movimentação no banheiro sem a barra de proteção.
Descreva quais as dificuldades encontradas para realização das atividades.: 
- Trabalhar o conceito de casa segura com idosos e conscientiza-lo juntamente com seus familiares sobre mudanças de hábitos e adaptações nas moradias. - Angariar adeptos (comerciantes e profissionais), para a doação de produtos e disponibilização da mão-de-obra.
Quais foram os resultados observados depois da implementação?: 
- Os idosos inseridos na campanha demonstram muita satisfação em serem assistidos na prevenção de acidentes domésticos; sendo unânime a demonstração e retribuição de carinho na atenção recebida. - Os pacientes apresentam maior segurança e confiança nas atividades do cotidiano desenvolvidas em suas moradias. - Satisfação de toda equipe PAI devido ao sucesso da ação, onde conseguimos promover a redução de acidentes domésticos, com as adaptações em transformar “casas seguras”; evitando-se e prevenindo-se quedas. - Satisfação e predisposição da comunidade e profissionais liberais envolvidos no processo de realização na campanha “casa segura”, aos idosos necessitados.
Descreva os resultados observados de acordo com as metas previstas: 
Identificado moradias com necessidades de instalação de equipamentos de segurança
Realizado a campanha da "casa segura" e prevenção de quedas aos idosos, comunidade e profissionais liberais
Efetuado reformas e instalação de equipamentos de segurança em 48% nas residências propostas
Criação de panfletos educativos orientando sobre acidentes domésticos e prevenção de quedas.
Descreva em forma de indicadores quantitativos (números, proporções, taxas) os resultados alcançados pela experiência.: 
Ao total 95 idosos foram identificados com necessidade da instalação de barra de proteção em banheiro, sendo 53 já contemplados. Ao total 61 idosos foram identificados com necessidade da instalação de corrimão em escada, sendo 23 já contemplados.
Existe equipe responsável pelo monitoramento/avaliação da experiência?: 
Sim
Com que frequência se reúne?: 
Semanalmente, durante a reunião de equipe multi. Discussão do trabalho que está sendo realizado com divisão de tarefas e devidas responsabilidades.
Quais os pontos positivos da experiência?: 
- Envolvimento da equipe com a comunidade e idosos. - O espirito de união e determinação entre pessoas de diferentes ramos de trabalho e ocupações em prol de um bem comum, “segurança do idoso e prevenção de quedas”. - O envolvimento de todos os colaboradores no trabalho e o andamento exitoso da campanha “casa segura” - O prazer em proporcionar aos idosos maior segurança e qualidade de vida. - Ausência de acidentes domésticos nas residências onde foram instalados equipamentos de proteção e segurança. - Satisfação dos profissionais liberais (serralheiros, pedreiros e comerciantes) e voluntários em promover qualidade de vida e segurança aos idosos atendidos pelo PAI.
Quais as limitações da experiência?: 
- Falta de recursos financeiros para contemplar em 100% as necessidades apresentadas em menos tempo.
2019
-
Sudeste
A mobilização de uma comunidade na campanha prevenção de quedas, proporcionando a casa segura aos idosos do Programa Acompanhante de idosos - PAI São Mateus.
Introdução
No ano de 2017, tivemos uma vítima fatal decorrente de um acidente doméstico por queda em escada. Após o episódio, a idosa viúva assistida pelo programa, desenvolveu trauma em subir e descer escadas, motivando nossa equipe em um trabalho de sensibilização, envolvendo além dos colaboradores do PAI, um profissional serralheiro da região e amigos da idosa. Conseguiu-se angariar fundos para a confecção e instalação de corrimão de segurança na escada externa que dá acesso à residência. Tendo em vista a prevalência de 2% à 3% de quedas mensalmente entre os idosos assistidos pelo PAI e sabendo-se que é um dos mais sérios entre os acidentes domésticos resultante de lesões, com relevante crescimento de agravos em decorrências desses acidentes dentro da saúde pública. O PAI São Mateus, promove uma campanha de prevenção de quedas e casa segura aos idosos assistidos, com apoio e ajuda de profissionais e amigos na comunidade (serralheiros, pedreiros, comerciantes locais, familiares e amigos dos idosos), visando a instalações de corrimão em escadas, barras de proteção em banheiros e substituição de degraus em rampa de acesso em ambiente interno. Estudando-se a topologia do território de São Mateus, constata-se tratar de uma região de áreas irregulares, onde grande parte das residências dos idosos assistidos são edificadas em terrenos íngremes com a necessidade da utilização de escadas. Observamos muitas quedas decorrentes de degraus irregulares com a falta de proteção e segurança em escadas, nos boxes de banho e ao lado de vasos sanitários nos banheiros. Surge na equipe a vontade em promover uma campanha de prevenção de quedas e casa segura em dezembro/2017: “Ajude um idoso a ter uma casa segura, prevenindo acidentes por quedas!”
Objetivos
Tornar a casa dos idosos assistidos pelo PAI em um ambiente seguro, evitando-se quedas e consequentemente os agravos prevalentes na influência de variáveis associadas, que poderiam ser passíveis de prevenção.
Metas
  1. Identificar as moradias de idosos com necessidades de instalação de barras de proteção, corrimão em escadas e construção de rampa de acesso internamente, na substituição de degraus, verificando-se entre familiares e amigos dos idosos assistidos pelo PAI,
  2. Lançar campanha na comunidade para angariar adeptos colaboradores (profissionais como pedreiros, serralheiros e comerciantes locais), para a doação dos equipamentos e mão de obra especializada.
  3. Iniciar reformas e instalações dos equipamentos com a autorização dos idosos do programa, conscientizando-os sobre a importância da casa segura; englobando a prevenção em geral.
  4. Confecção e divulgação de panfletos educativos orientando sobre acidentes domésticos e prevenção de quedas. Orientações sobre prevenção em riscos de quedas.
Público alvo
Todos os pacientes idosos do Programa Acompanhantes de Idosos - PAI que residem em locais de risco, necessitando de melhorar a segurança no ambiente doméstico, consequentemente foram inseridos na “prevenção de quedas.”
Divulgação
Confeccionados e distribuídos pela equipe PAI, panfletos educativos sobre prevenção de quedas, incentivando através de campanha a familiares, comerciantes locais e profissionais liberais na ação, onde recebemos doações equipamentos de segurança
Número de participantes
156
Atividades
- Idosos com dificuldades em movimentar-se em suas residências com segurança. - Acessibilidade dificultosa com existência de degraus em cômodos da casa, impossibilitando o deslocamento de cadeiras de rodas. - Receio dos idosos no deslocamento nas escadas sem corrimão de segurança. - Instabilidade ao tomar banho e movimentação no banheiro sem a barra de proteção.
Resultados
- Os idosos inseridos na campanha demonstram muita satisfação em serem assistidos na prevenção de acidentes domésticos; sendo unânime a demonstração e retribuição de carinho na atenção recebida. - Os pacientes apresentam maior segurança e confiança nas atividades do cotidiano desenvolvidas em suas moradias. - Satisfação de toda equipe PAI devido ao sucesso da ação, onde conseguimos promover a redução de acidentes domésticos, com as adaptações em transformar “casas seguras”; evitando-se e prevenindo-se quedas. - Satisfação e predisposição da comunidade e profissionais liberais envolvidos no processo de realização na campanha “casa segura”, aos idosos necessitados.

Ficha técnica

Município:
São Paulo
Instituição Responsável:
Secretaria Municipal de São Paulo (PMSP) Fundação do ABC – FUABC
Coordenação da experiência:
Rosana Aparecida de Oliveira
Email da coordenação:
paisaomateus@gmail.com
Telefone institucional:
(11) 2010-0179
Categoria da experiência:
Prevenção de doenças e agravos em pessoas idosas (quedas, violência, suicídio, doenças crônicas não transmissíveis, uso abusivo de álcool, tabaco e outras drogas; acidentes de trânsito, saúde sexual e prevenção à ISTs/HIV-Aids e hepatites virais, etc.)
Parceiros:
Pedreiros e serralheiros - Profissionais liberais da comunidade; Lojas de materiais de construção do território; Voluntários da comunidade, parentes e amigos de idosos do programa PAI; Colaboradores do programa PAI.
Fotos:

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br