Ano: 
2019
Categoria: 
Atenção à saúde da pessoa idosa no ambiente domiciliar
Região da Prática: 
Norte
Município: 
Itacoatiara
Instituição Responsável: 
UBS José Resk Maklouf
Parceiros: 
Prefeitura Municipal, SEMSA, NASF-AB, ACS, ESF.
Coordenação da experiência: 
Núcleo ampliado á saúde da família e atenção básica.(NASF-AB)
Telefone institucional: 
(92) 3521-6374
Email da coordenação: 
tecnicoadm.semsa@gmail.com
Qual a esfera da experiência?: 
Grupo B - Municípios
O que motivou a realização dessa experiência?: 
Em janeiro de 2017, fui morar na vila de Novo Remanso e comecei a trabalhar na vila de forma particular, e conseguir um paciente de 78 anos com Alzheimer e com dificuldades para deambular, um certo dia seu João estava sentado perto do seu filho e foi se levantar e caiu, foi levado para capital Manaus e lá foi diagnosticado através de exame RX que o mesmo tinha fraturado bem no colo do fêmur, depois não conseguiu se alimentar, só através de sonda, no leito adquiriu escara no glúteo, descobrindo que era diabético, com todas essas complicações, seu estado de saúde piorou e com duas semanas internado ele faleceu. Em janeiro de 2018 fui selecionado á trabalhar no NASF-AB, quando me deparei com a grande demanda de idosos com dificuldades para deambular e mais propensos acontecer o mesmo que houve com o seu João. Desta forma, pensou-se na viabilidade de implementar tecnologias alternativas mais acessíveis financeiramente, contemplando assim um número maior de idosos das áreas de abrangências das Unidades Básicas José Resk Maklouf e Manoel Mendes,dando maior ênfase na prevenção de quedas com a implantação dos andadores de tubo de PVC e com as pedaleiras para dar maior acesso á fisioterapia, acelerando a reabilitação, pois o objetivo com essa pedaleira é fazer com quê a fisioterapia esteja presente todos os dias no ambiente domiciliar , mesmo com ausência do fisioterapeuta, pois a área de cobertura do NASF-AB é muito grande, impossibilitando o mesmo de estar todos os dias com os mesmos pacientes.
O que se esperava modificar ou realizar através da iniciativa?: 
O objetivo visa mostrar a importância da fisioterapia e dos recursos terapêuticos que está área pode utilizar de forma objetiva, criativa, simples e de baixo custo. Com o intuito de trabalhar a prevenção e a reabilitação no âmbito do SUS dentro da política que ampara o trabalho do Núcleo Ampliado á Saúde da Família e Atenção Básica ( NASF-AB ). Percebendo-se a necessidade de dar maior assistência domiciliar em pacientes Hemiplégicos, sequelados de doenças neurológicas como Acidente Vascular Encefálico (AVE), Alzheimer, Parkinson, Osteoartrose e Hipertensos. O que foi planejado inicialmente para esses idosos tiveram ótimos resultados, pois os pacientes contemplados reduziram para 0% o risco de quedas e intensificaram a recuperação que segundo a grande demanda da área seria mais demorada, entretanto conseguimos atingir um número maior de idosos que necessitam desse tipo de intervenção com ajudar dos seus cuidadores.
Descreva as metas para o desenvolvimento da experiência (de 1 a 4, no maximo): 
Prevenir e reduzir para 0% o número de fratura por quedas;
Qualificar e intensificara reabilitação desses idosos;
Dar mais independência e segurança aos idosos nos ambientes domiciliares;
Melhorar a qualidade de vida para quê os mesmos não entrem em depressão e favorecendo sua autoestima.
Qual o perfil dos idosos envolvidos nessa experiência?: 
O perfil de idosos são Homens e mulheres com mais de 60 anos, a maioria dependentes de cuidados especiais, portadores de doenças neurológicas com AVE, Alzheimer e Parkinson, doenças crônicas como Osteoartroses, Hipertensos, e Diabéticos.
De que forma a experiência foi divulgada ao público?: 
É através de grupos de Hipertensos e Diabéticos realizados pelas ESFs, também e principalmente nos atendimentos domiciliares, dependendo das necessidades de cada usuário é explicado de forma resumida e objetiva a necessidade de intervenção.
Onde foi desenvolvida?: 
Essa experiência contemplou os usuários das UBSs José Resk Maklouf e Manoel Mendes que correspondem aos bairros: Iracy, Santa Luiza, Centro, Colônia, Pedreiras,Conjunto Jacarezinho e Poranga
Como os idosos foram selecionados para participar?: 
Depois de uma avaliação é determinado que tipo de intervenção será feita, depende de cada patologia instalada, depois é traçada a conduta da equipe.
Quantos idosos pretendiam alcançar com essa experiência?: 
100
Quantos idosos participaram da experiência, por ano de atividade?: 
2018- 75 idosos participaram 2019- 50 até 30 de junho
Ao final, ou até o momento, quantos idosos participaram da experiência?: 
100
Qual o principal motivo da saída dos idosos nas atividades da experência? Porque deixaram de participar?: 
Falecimento, mudanças de endereço são os motivos principais, a alta de atendimentos tem que ser levada em conta também.
Descreva detalhadamente como eram as atividades realizadas: 
A forma de divulgação é através dos encontros que acontecem três vezes pro semana com as ESFs cada encontro o Fisioterapeuta junto com a Educadora Física realizamos ginástica laboral e também divulgamos as nossas atividades com a utilização dos acessórios para estar ajudando na qualidade de vida deles. No ambiente domiciliar o Fisioterapeuta ensina os cuidadores como utilizar os andadores, pedaleiras,órteses, e alicates, para que os mesmos auxiliem no tratamento, devido estarem diariamente com esses idosos soube seus cuidados. Ensinando como deambular com o auxilio do andador, a postura que deve ser utilizada, como fixar a pedaleira e posicionamento de pernas e pés, ensinando mudança de decúbito para evitar possíveis escaras, exercícios simples de mobilização passiva e ativo assistido, alongamentos simples de membros superiores (MMSS) e membros inferiores (MMII).
Descreva quais as dificuldades encontradas para realização das atividades.: 
Lembrando sempre que são 07 bairros da cidade para uma só equipe do NASF-AB 02 cobrir, sendo 03 dias de atendimentos na UBS José Resk Maklouf e 02 dias na UBS Manoel Mendes, daí a importância desses acessórios e principalmente o auxilio dos cuidadores para realizar essa tarefa, por ser apenas 01 Fisioterapeuta para realizar e cobrir toda essa área, essa é a grande dificuldade encontrada pelo NASF-AB 02.
Quais foram os resultados observados depois da implementação?: 
Os idosos com mais índices de quedas que passaram a ter o auxilio do andador reduziram para 0% risco de quedas e consequentemente de fraturas, também tiveram mais independência em seus domicílios, os pacientes que passaram a utilizar as pedaleiras melhoraram seu condicionamento físico, prevenindo encurtamentos musculares, ganhando mais força em MMSS e MMII, intensificando assim o tempo de recuperação, auxiliando no tratamento do Fisioterapeuta e melhorando sua qualidade de vida e consequentemente sua autoestima.
Descreva os resultados observados de acordo com as metas previstas: 
Ampliou o acesso a fisioterapia;
Preveniu e diminuiu para 0% numero de quedas e fraturas;
Acelerou o processo de reabilitação de sequelados de AVE;
Diminuiu o números de casos de escaras em acamados;
Descreva em forma de indicadores quantitativos (números, proporções, taxas) os resultados alcançados pela experiência.: 
Obteve-se 125 idosos sendo 43 sequelados AVE, 15 com Alzheimer,7 com Parkinson, 26 com Osteoartrose e 50 Hipertensos. Confeccionou-se até o momento 04 pedaleiras, 06 andadores, 03 órteses de mão, 50 alicates para músculos flexores e extensores de membros superiores. Dos 43 casos de AVE, 22 já foram atendidos, totalizando 51,1% , casos de Alzheimer 15, 06 atendidos , totalizando 40%, caos de Parkinson 07, 04 atendidos, totalizando 57,1%, casos de Osteoartrose 26, 24 atendidos , totalizando 92,3%, e foram distribuídos para 50 Hipertensos , 50 alicates para melhorar a força dos músculos flexores e extensores de antebraço,os mesmos reclamavam muito de fraqueza e falta de força para pegar objetos simples em seus domicílios . Número de queda 0% ,número de atendimentos de 2018 - 722 atendimentos , número de atendimento de 2019 até 30 de junho -391 atendimentos
Existe equipe responsável pelo monitoramento/avaliação da experiência?: 
Sim
Com que frequência se reúne?: 
uma vez por mês nós do NASF-AB 02 (Fisioterapeuta, Assistente Social, Psicóloga, Educadora Física) nos reunimos com cada ESF para discussão de caso.
Quais os pontos positivos da experiência?: 
É trabalhar duas principais metas da fisioterapia , que é a prevenção e a reabilitação na qual facilitou bastante a vida dos idosos, familiares e cuidadores nos ambientes domiciliares. Intervenção que era de 0% e alcançou um grande número de idosos, melhorando a qualidade de vida, recuperando a independência de suas ações e sua autoestima, com aparelhos extremamente acessíveis, mostrando claramente a importância dos cuidados que se deve ter com as pessoas que um dia cuidaram de nós e hoje precisam dos nossos cuidados.
Quais as limitações da experiência?: 
A grande dificuldade fica por conta dos recursos financeiros, por mais que sejam de baixo custo, 57,89% mais barato que o vendido no mercado, tem famílias que não podem custear devido suas condições financeiras, e as que podem é feito um trabalho de convencimento muito grande mostrando para as famílias as vantagens de investir na melhoria da qualidade de vida do idosos.
2019
-
Norte
O uso de recursos terapêuticos de baixo custo para idosos.
Introdução
Em janeiro de 2017, fui morar na vila de Novo Remanso e comecei a trabalhar na vila de forma particular, e conseguir um paciente de 78 anos com Alzheimer e com dificuldades para deambular, um certo dia seu João estava sentado perto do seu filho e foi se levantar e caiu, foi levado para capital Manaus e lá foi diagnosticado através de exame RX que o mesmo tinha fraturado bem no colo do fêmur, depois não conseguiu se alimentar, só através de sonda, no leito adquiriu escara no glúteo, descobrindo que era diabético, com todas essas complicações, seu estado de saúde piorou e com duas semanas internado ele faleceu. Em janeiro de 2018 fui selecionado á trabalhar no NASF-AB, quando me deparei com a grande demanda de idosos com dificuldades para deambular e mais propensos acontecer o mesmo que houve com o seu João. Desta forma, pensou-se na viabilidade de implementar tecnologias alternativas mais acessíveis financeiramente, contemplando assim um número maior de idosos das áreas de abrangências das Unidades Básicas José Resk Maklouf e Manoel Mendes,dando maior ênfase na prevenção de quedas com a implantação dos andadores de tubo de PVC e com as pedaleiras para dar maior acesso á fisioterapia, acelerando a reabilitação, pois o objetivo com essa pedaleira é fazer com quê a fisioterapia esteja presente todos os dias no ambiente domiciliar , mesmo com ausência do fisioterapeuta, pois a área de cobertura do NASF-AB é muito grande, impossibilitando o mesmo de estar todos os dias com os mesmos pacientes.
Objetivos
O objetivo visa mostrar a importância da fisioterapia e dos recursos terapêuticos que está área pode utilizar de forma objetiva, criativa, simples e de baixo custo. Com o intuito de trabalhar a prevenção e a reabilitação no âmbito do SUS dentro da política que ampara o trabalho do Núcleo Ampliado á Saúde da Família e Atenção Básica ( NASF-AB ). Percebendo-se a necessidade de dar maior assistência domiciliar em pacientes Hemiplégicos, sequelados de doenças neurológicas como Acidente Vascular Encefálico (AVE), Alzheimer, Parkinson, Osteoartrose e Hipertensos. O que foi planejado inicialmente para esses idosos tiveram ótimos resultados, pois os pacientes contemplados reduziram para 0% o risco de quedas e intensificaram a recuperação que segundo a grande demanda da área seria mais demorada, entretanto conseguimos atingir um número maior de idosos que necessitam desse tipo de intervenção com ajudar dos seus cuidadores.
Metas
  1. Prevenir e reduzir para 0% o número de fratura por quedas;
  2. Qualificar e intensificara reabilitação desses idosos;
  3. Dar mais independência e segurança aos idosos nos ambientes domiciliares;
  4. Melhorar a qualidade de vida para quê os mesmos não entrem em depressão e favorecendo sua autoestima.
Público alvo
O perfil de idosos são Homens e mulheres com mais de 60 anos, a maioria dependentes de cuidados especiais, portadores de doenças neurológicas com AVE, Alzheimer e Parkinson, doenças crônicas como Osteoartroses, Hipertensos, e Diabéticos.
Divulgação
É através de grupos de Hipertensos e Diabéticos realizados pelas ESFs, também e principalmente nos atendimentos domiciliares, dependendo das necessidades de cada usuário é explicado de forma resumida e objetiva a necessidade de intervenção.
Número de participantes
100
Atividades
A forma de divulgação é através dos encontros que acontecem três vezes pro semana com as ESFs cada encontro o Fisioterapeuta junto com a Educadora Física realizamos ginástica laboral e também divulgamos as nossas atividades com a utilização dos acessórios para estar ajudando na qualidade de vida deles. No ambiente domiciliar o Fisioterapeuta ensina os cuidadores como utilizar os andadores, pedaleiras,órteses, e alicates, para que os mesmos auxiliem no tratamento, devido estarem diariamente com esses idosos soube seus cuidados. Ensinando como deambular com o auxilio do andador, a postura que deve ser utilizada, como fixar a pedaleira e posicionamento de pernas e pés, ensinando mudança de decúbito para evitar possíveis escaras, exercícios simples de mobilização passiva e ativo assistido, alongamentos simples de membros superiores (MMSS) e membros inferiores (MMII).
Resultados
Os idosos com mais índices de quedas que passaram a ter o auxilio do andador reduziram para 0% risco de quedas e consequentemente de fraturas, também tiveram mais independência em seus domicílios, os pacientes que passaram a utilizar as pedaleiras melhoraram seu condicionamento físico, prevenindo encurtamentos musculares, ganhando mais força em MMSS e MMII, intensificando assim o tempo de recuperação, auxiliando no tratamento do Fisioterapeuta e melhorando sua qualidade de vida e consequentemente sua autoestima.

Ficha técnica

Município:
Itacoatiara
Instituição Responsável:
UBS José Resk Maklouf
Coordenação da experiência:
Núcleo ampliado á saúde da família e atenção básica.(NASF-AB)
Email da coordenação:
tecnicoadm.semsa@gmail.com
Telefone institucional:
(92) 3521-6374
Categoria da experiência:
Atenção à saúde da pessoa idosa no ambiente domiciliar
Parceiros:
Prefeitura Municipal, SEMSA, NASF-AB, ACS, ESF.
Fotos:

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br