Ano: 
2019
Categoria: 
Promoção de atividades intersetoriais que beneficiem pessoas idosas por meio da integração do setor Saúde com: Assistência Social, Direitos Humanos, Educação, Transporte, Ministério Público, dentre outros)
Região da Prática: 
Sudeste
Município: 
São Gonçalo
Instituição Responsável: 
Secretaria Municipal de Saúde; Subsecretaria de Atenção Básica – Espaço Avançado de atendimento Integral à saúde do Idoso
Parceiros: 
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) e Controle Social
Coordenação da experiência: 
Maria Auxiliadora Rodrigues
Telefone institucional: 
(21) 2701-9545
Email da coordenação: 
subsecretaria.saudesg@gmail.com
Qual a esfera da experiência?: 
Grupo B - Municípios
O que motivou a realização dessa experiência?: 
A motivação é fenômeno do envelhecimento populacional mundial decorrente da transição demográfica e epidemiológica, com aumento da expectativa de vida (devido à queda das taxas de fecundidade e da redução das taxas de mortalidade por doenças infecto contagiosas), ao mesmo tempo em tem se observado a prevalência das doenças crônico-degenerativas. Para atender a essas mudanças se fez necessário criar estratégias visando a Integralidade de assistência ao Idoso buscando abarcar as dimensões biopsicossociais do envelhecimento.
O que se esperava modificar ou realizar através da iniciativa?: 
Proporcionar o acesso à Integralidade do cuidado ao Idoso na Rede de serviços num espaço de atendimento avançado composto pelos serviços de Centro de Referência e Assistência Social para o idoso, mulher e pessoa com deficiência; Centro Dia para o Idoso e um Espaço Avançado de atendimento à saúde do idoso.
Descreva as metas para o desenvolvimento da experiência (de 1 a 4, no maximo): 
Acolher o idoso por livre demanda no Espaço Avançado de Atendimento Integral à Saúde da Pessoa Idosa;
Realizar a classificação de Vulnerabilidades através da aplicação das escalas VES-13, EDG, MEEM, KATZ e LAWNTON pela equipe multiprofissional;
Elaborar o Plano Terapêutico Singular dos idosos avaliados e a programação de alta pelo alcance dos objetivos propostos;
Realizar o monitoramento, reavaliação e alta.
Qual o perfil dos idosos envolvidos nessa experiência?: 
A ação é destinada a todos os idosos a partir de 60 anos.
De que forma a experiência foi divulgada ao público?: 
Site da Prefeitura e Folders
Onde foi desenvolvida?: 
A experiência é desenvolvida em Jardim Catarina, maior bairro da Cidade de São Gonçalo e maior loteamento da América Latina com uma população total estimada em 73.042 habitantes (Censo 2010) .
Como os idosos foram selecionados para participar?: 
A Livre demanda é o método utilizado para acolhimento dos idosos.
Quantos idosos pretendiam alcançar com essa experiência?: 
244
Quantos idosos participaram da experiência, por ano de atividade?: 
A proposta do Espaço Avançado é atender a toda população idosa de São Gonçalo, pois é desenvolvido para cada idoso um Plano Terapêutico que inclui a Alta por alcance das metas, o que permite a rotatividade na utilização dos serviços. A Instituição tem quatro meses de funcionamento (desde a data da inauguração até o presente momento) e hoje possui 122 idosos cadastrados participando de todo o processo de atendimento.
Ao final, ou até o momento, quantos idosos participaram da experiência?: 
122
Descreva detalhadamente como eram as atividades realizadas: 
O atendimento à saúde dos idosos começa na recepção com acolhimento humanizado e por livre demanda, onde se realiza a marcação da Avaliação Multiprofissional - saúde. A equipe multiprofissional realiza a avaliação global do idoso utilizando as escalas: VES-13, EDG, LAWTON, KATZ e MEEM (escala de vulnerabilidade, de depressão geriátrica, das atividades da vida Diária, as atividades instrumentais da vida diária e estado mental), bem como avaliação de feridas, quando houver. Após a Avaliação a equipe elabora o Plano terapêutico Singular e o idoso é encaminhado para as Oficinas de Saúde pertinentes, para a avaliação de fisioterapia e para a consulta médica de geriatria. O Espaço Avançado conta com quatro tipos de Oficinas de Saúde: Memória, Inclusão Digital, Cognitiva e "Queixa de humor". Essas Oficinas são semanais e ininterruptas. Tem duração de uma hora e permitem a participação de até quinze idosos por horário. As atividades são realizadas em horários fixos sendo aplicada a diferentes grupos de idosos. Todas as oficinas propiciam a interação e participação social entre os idosos (e deles com os técnicos), sendo eles coautores na elaboração das atividades e estratégias que serão aplicadas. A Oficina de Memória e de Estimulação Cognitiva propõem atividades que estimulam o raciocínio, interpretação de texto e imagens, atenção, ritmo, lateralidade, leitura, escrita, cálculo, formas, cores, e afins. A oficina de Inclusão Digital se propõe a familiarizar os participantes com a forma de funcionamento de equipamentos digitais (como celulares, computador entre outros) e a internet. A oficina de "Queixa de humor" trabalha estratégias para prevenção da depressão geriátrica. Após a Avaliação ocorrem duas reavaliações com intervalo de três meses entre elas. Essas reavaliações permitem a quantificação dos resultados obtidos e fundamentam a alta programada ou a continuidade do atendimento ao idoso.
Quais foram os resultados observados depois da implementação?: 
É possível observar no cotidiano uma grande melhora no humor, na auto-estima, na memória, e também no fortalecimento e criação de vínculos de amizades e parcerias, estabelecimento de redes sociais entre os idosos com uma visível melhora da participação social e sentimento de pertencimento, com significativa melhora geral da saúde. Os idosos avaliados no mês de Março de 2019, começaram a ser reavaliados nos meses de junho/julho. De acordo com os testes pode-se verificar melhoras nas escalas de depressão, memória e humor, conforme os quatro exemplos abaixo: S. P. T. – Sexo Feminino – 72 anos: melhora na avaliação de Depressão (EDG) - diminuiu o índice: 1º teste 14/05/19 - resultado igual a 06; 2º teste 04/07/19 - resultado igual a 03. A. M. da R. –Sexo Feminino – 60 anos: Obteve melhora na avaliação de depressão (EDG) de da função Cognitiva (MEEM): EDG 1º teste 30/04/19 - resultado igual a 05; EDG 2º teste 18/07/19 - resultado igual a 03; MEEM 1º teste 30/04/19 - resultado igual a 20; MEEM 2º teste 18/07/19 - resultado igual a 24 (numa escala de 0 a 30 pontos). E. B. da C. – Sexo masculino - 76 anos Obteve melhora da função Cognitiva (MEEM) MEEM 1ª avaliação: 29/03/19 resultado igual a 24; MEEM 2ª avaliação: 18/07/19 resultado igual a 25; J.E. –Sexo masculino – 78 anos Obteve melhora da função Cognitiva (MEEM) 1ª avaliação: 18/03/19 resultado igual a 19; 2ª avaliação: 18/07/19 resultado igual a 22;
Descreva os resultados observados de acordo com as metas previstas: 
Os idosos estão sendo acolhidos por livre demanda com um total de 122 cadastrados (destes, 76 estão cadastrados na saúde)
A classificação de vulnerabilidade está sendo realizada por equipe multiprofissional com os testes propostos
O plano terapêutico singular está sendo elaborado incluindo a programação de alta
O monitoramento e reavaliação estão sendo feitos bem como a programação de alta. As primeiras reavaliações já mostram mudanças positivas nos resultados.
Descreva em forma de indicadores quantitativos (números, proporções, taxas) os resultados alcançados pela experiência.: 
Dados de 15 março a 22 de julho: Procedimentos | Quantidade Idosos cadastrados na saúde: 76 Cadernetas de Saúde aplicadas: 76 Consultas de enfermagem realizadas: 90 Consultas médicas realizadas: 200 Seções de fisioterapia realizadas: 250 Oficinas de Saúde realizadas:146 Curativos realizados:1480 Aferição de pressão: 150 HGT: 120 Evento de mobilização para vacinação - gripe: 01 Evento de mobilização e conscientização sobre a violência contra a pessoa idosa: 01
Existe equipe responsável pelo monitoramento/avaliação da experiência?: 
Sim
Com que frequência se reúne?: 
Mensalmente
2019
-
Sudeste
Intersetorialidade: Desafios na implantação da Linha de Cuidado ao idoso
Introdução
A motivação é fenômeno do envelhecimento populacional mundial decorrente da transição demográfica e epidemiológica, com aumento da expectativa de vida (devido à queda das taxas de fecundidade e da redução das taxas de mortalidade por doenças infecto contagiosas), ao mesmo tempo em tem se observado a prevalência das doenças crônico-degenerativas. Para atender a essas mudanças se fez necessário criar estratégias visando a Integralidade de assistência ao Idoso buscando abarcar as dimensões biopsicossociais do envelhecimento.
Objetivos
Proporcionar o acesso à Integralidade do cuidado ao Idoso na Rede de serviços num espaço de atendimento avançado composto pelos serviços de Centro de Referência e Assistência Social para o idoso, mulher e pessoa com deficiência; Centro Dia para o Idoso e um Espaço Avançado de atendimento à saúde do idoso.
Metas
  1. Acolher o idoso por livre demanda no Espaço Avançado de Atendimento Integral à Saúde da Pessoa Idosa;
  2. Realizar a classificação de Vulnerabilidades através da aplicação das escalas VES-13, EDG, MEEM, KATZ e LAWNTON pela equipe multiprofissional;
  3. Elaborar o Plano Terapêutico Singular dos idosos avaliados e a programação de alta pelo alcance dos objetivos propostos;
  4. Realizar o monitoramento, reavaliação e alta.
Público alvo
A ação é destinada a todos os idosos a partir de 60 anos.
Divulgação
Site da Prefeitura e Folders
Número de participantes
122
Atividades
O atendimento à saúde dos idosos começa na recepção com acolhimento humanizado e por livre demanda, onde se realiza a marcação da Avaliação Multiprofissional - saúde. A equipe multiprofissional realiza a avaliação global do idoso utilizando as escalas: VES-13, EDG, LAWTON, KATZ e MEEM (escala de vulnerabilidade, de depressão geriátrica, das atividades da vida Diária, as atividades instrumentais da vida diária e estado mental), bem como avaliação de feridas, quando houver. Após a Avaliação a equipe elabora o Plano terapêutico Singular e o idoso é encaminhado para as Oficinas de Saúde pertinentes, para a avaliação de fisioterapia e para a consulta médica de geriatria. O Espaço Avançado conta com quatro tipos de Oficinas de Saúde: Memória, Inclusão Digital, Cognitiva e "Queixa de humor". Essas Oficinas são semanais e ininterruptas. Tem duração de uma hora e permitem a participação de até quinze idosos por horário. As atividades são realizadas em horários fixos sendo aplicada a diferentes grupos de idosos. Todas as oficinas propiciam a interação e participação social entre os idosos (e deles com os técnicos), sendo eles coautores na elaboração das atividades e estratégias que serão aplicadas. A Oficina de Memória e de Estimulação Cognitiva propõem atividades que estimulam o raciocínio, interpretação de texto e imagens, atenção, ritmo, lateralidade, leitura, escrita, cálculo, formas, cores, e afins. A oficina de Inclusão Digital se propõe a familiarizar os participantes com a forma de funcionamento de equipamentos digitais (como celulares, computador entre outros) e a internet. A oficina de "Queixa de humor" trabalha estratégias para prevenção da depressão geriátrica. Após a Avaliação ocorrem duas reavaliações com intervalo de três meses entre elas. Essas reavaliações permitem a quantificação dos resultados obtidos e fundamentam a alta programada ou a continuidade do atendimento ao idoso.
Resultados
É possível observar no cotidiano uma grande melhora no humor, na auto-estima, na memória, e também no fortalecimento e criação de vínculos de amizades e parcerias, estabelecimento de redes sociais entre os idosos com uma visível melhora da participação social e sentimento de pertencimento, com significativa melhora geral da saúde. Os idosos avaliados no mês de Março de 2019, começaram a ser reavaliados nos meses de junho/julho. De acordo com os testes pode-se verificar melhoras nas escalas de depressão, memória e humor, conforme os quatro exemplos abaixo: S. P. T. – Sexo Feminino – 72 anos: melhora na avaliação de Depressão (EDG) - diminuiu o índice: 1º teste 14/05/19 - resultado igual a 06; 2º teste 04/07/19 - resultado igual a 03. A. M. da R. –Sexo Feminino – 60 anos: Obteve melhora na avaliação de depressão (EDG) de da função Cognitiva (MEEM): EDG 1º teste 30/04/19 - resultado igual a 05; EDG 2º teste 18/07/19 - resultado igual a 03; MEEM 1º teste 30/04/19 - resultado igual a 20; MEEM 2º teste 18/07/19 - resultado igual a 24 (numa escala de 0 a 30 pontos). E. B. da C. – Sexo masculino - 76 anos Obteve melhora da função Cognitiva (MEEM) MEEM 1ª avaliação: 29/03/19 resultado igual a 24; MEEM 2ª avaliação: 18/07/19 resultado igual a 25; J.E. –Sexo masculino – 78 anos Obteve melhora da função Cognitiva (MEEM) 1ª avaliação: 18/03/19 resultado igual a 19; 2ª avaliação: 18/07/19 resultado igual a 22;

Ficha técnica

Município:
São Gonçalo
Instituição Responsável:
Secretaria Municipal de Saúde; Subsecretaria de Atenção Básica – Espaço Avançado de atendimento Integral à saúde do Idoso
Coordenação da experiência:
Maria Auxiliadora Rodrigues
Email da coordenação:
subsecretaria.saudesg@gmail.com
Telefone institucional:
(21) 2701-9545
Categoria da experiência:
Promoção de atividades intersetoriais que beneficiem pessoas idosas por meio da integração do setor Saúde com: Assistência Social, Direitos Humanos, Educação, Transporte, Ministério Público, dentre outros)
Parceiros:
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) e Controle Social
Fotos:

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br