2016
-
Sudeste
Detecção precoce da doença renal crônica em idosos

Apesar de bem reconhecidos os principais fatores de risco para lesão renal, tais como, hipertensão arterial, diabetes mellitus e envelhecimento, a doença renal crônica (DRC) ainda é subdiagnosticada, especialmente em pessoas idosas. Este cenário epidemiológico desconhecido traz como consequência perda da oportunidade de preveni-la ou tratá-la quando diagnosticada. Neste sentido, o presente projeto surgiu no intuito de detectar precocemente a DRC em idosos, a partir da disponibilização de exames laboratoriais gratuitos e atividades educativas junto à comunidade e equipes de saúde das unidades básicas de saúde. Algumas dessas atividades educativas são destacadas: Feira de Saúde, elaboração jogo lúdico (Jogo das Faces e Jogo do Tabuleiro), folders educativos, livro de orientação nutricional, material didático “Bolsa Inteligente”, painel expositivo “Sal, gordura e açúcar”, distribuição kit “Sal de ervas” e livro de receitas. Em parceria com os gestores local, ações de rastreamento precoce da DRC no nível da Atenção Primária está sendo realizado, e próximo passo, é delimitar estratégias para o encaminhamento dos idosos em estágios mais avançados da DRC à clínica nefrológica; assim como, ações de monitoramento e acompanhamento dos idosos por meio do autocuidado apoiado, e treinamento da equipe de saúde por profissionais da Enfermagem, integrantes deste projeto. Também devemos destacar que o conjunto das atividades do projeto possibilitou resgatar o encontro de dois segmentos sociais distintos - acadêmicos envolvidos na pesquisa e idosos - os quais se encontraram no palco real da vida, potencializando momentos de reflexão dos sujeitos envolvidos sobre a finitude da vida e suas adversidades, de forma ousada, criativa e ética, incitando o autoconhecimento, o pensamento autônomo e crítico.

Ficha técnica


Município: 
Belo Horizonte

Instituição Responsável: 
Escola de Enfermagem / UFMG

Parceiros: 
Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, FAPEMIG, CAPES

Coordenador da experiência: 
Sônia Maria Soares

Email da coordenação: 

Telefone institucional: 
(031) 3409-9827

Beneficiados: 
idosos, familiares e cuidadores dos idosos, equipe de saúde da área de abrangência do Distrito Sanitário Noroeste, gestores de saúde local e alunos bolsistas de iniciação científica do curso de graduação de enfermagem


Categoria da experiência: 
Prevenção de doenças e agravos em pessoas idosas (quedas, violência, suicídio, doenças crônicas não transmissíveis, uso abusivo de álcool, tabaco e outras drogas; acidentes de trânsito, saúde sexual e prevenção à ISTs/HIV-Aids e hepatites virais, etc.)

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br