Ano: 
2019
Categoria: 
Atividades do setor Saúde indutoras da participação social da pessoa idosa (grupos de convivência; atividades culturais, artísticas, de recreação e lazer; ações intergeracionais; atividades que estimulem a participação na vida comunitária e cidadã; contro
Região da Prática: 
Nordeste
Município: 
Salvador
Instituição Responsável: 
Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde da Pessoa Idosa - CREASI
Parceiros: 
Instituições publicas e privadas de educação, cultura e lazer
Coordenação da experiência: 
Cintia Laydner - assistente social; Milene Maciel - terapeuta ocupacional
Telefone institucional: 
(71) 3103-6122
Email da coordenação: 
creasi.cae@saude.ba.gov.br
Qual a esfera da experiência?: 
Grupo A - Estados
O que motivou a realização dessa experiência?: 
O Alerta Geral sempre se constituiu como uma das atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Atenção Gerontológica do CREASI desde o início do projeto, por meio de incentivos à ampliação do repertório de arte, cultura e lazer. Notava-se que a participação dos usuários como público-alvo de atividades educativas era observada como bastante reduzida ou inexistente nas ofertas amplamente divulgadas pela mídia. Os efeitos negativos desse aspecto para a saúde foram observados em fatores como baixa autoestima, isolamento social, sentimentos de solidão, tristeza, queixas cognitivas, prejuízos no interesse e realização de atividades significativas, ausência ou limitação quanto a projetos de vida. Desde o ano de 2013, vem se focando para essa atividade uma programação voltada à circulação da pessoa idosa nos espaços públicos, com vias a fortalecer o protagonismo e participação social de pessoas idosas em ações extramuros.
O que se esperava modificar ou realizar através da iniciativa?: 
Como objetivos do Alerta Geral, tem-se: - Promover a socialização, o protagonismo e a participação ativa da pessoa idosa na vida social, incentivando sempre a autonomia e a independência; - Promover melhora do quadro psicossocial por meio de atividades extramuros; - Incentivar novas experiências e aprendizagens com a perspectiva da inclusão social; - Construir e/ou retomar da rede de relações de suporte e apoio social; - Refletir e estimular quanto a possibilidades de construção de novos projetos de vida; - Estimular e aproximar a relação entre idoso e familiares através de experiencias conjuntas de cultura, educação e lazer, considerando a preservação e/ou fortalecimento da relação de cuidado; - Contribuir para a diminuição no estresse do familiar/cuidador da pessoa idosa com dependência funcional.
Descreva as metas para o desenvolvimento da experiência (de 1 a 4, no maximo): 
Promover o protagonismo da pessoa idosa em espaços públicos e privados de arte, educação, cultura e lazer;
Ampliar o repertório de atividades instrumentais avançadas;
Fortalecer a participação da pessoa idosa como público-alvo de instituições públicas e privadas intersetoriais;
Estimular interação entre idosos e familiares através de experiências conjuntas de cultura, educação e lazer, considerando a preservação e/ou fortalecimento da relação de cuidado.
Qual o perfil dos idosos envolvidos nessa experiência?: 
Idosos matriculados no Núcleo de Atenção Gerontológica do CREASI, geralmente pré-frágeis ou frágeis, e seus respectivos familiares/cuidadores.
De que forma a experiência foi divulgada ao público?: 
Convites individuais distribuídos semanalmente e cartazes informativos alocados na recepção e corredores das salas de atendimento.
Onde foi desenvolvida?: 
O Alerta Geral é desenvolvido pelo Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso, localizado no município de Salvador, sendo realizado com a atual parceria de instituições públicas e privadas de educação, cultura e lazer – museus, bibliotecas, centros culturais, parques. Contempla os usuários atendidos e acompanhados no ambulatório especializado da unidade, que é referência assistencial para todo o estado da Bahia.
Como os idosos foram selecionados para participar?: 
A participação na atividade é opcional. São convidados a participar os idosos e seus familiares e/ou cuidadores matriculados no NAG.
Quantos idosos pretendiam alcançar com essa experiência?: 
1000
Quantos idosos participaram da experiência, por ano de atividade?: 
Entre idosos, familiares e /ou cuidadores participantes das programações ofertadas, Ano 2015 - 699 participantes; Ano 2016 – até o fechamento da inscrição, os dados não foram encontrados; Ano 2017 – 1172 participantes; Ano 2018 – 399 participantes.
Ao final, ou até o momento, quantos idosos participaram da experiência?: 
2270
Descreva detalhadamente como eram as atividades realizadas: 
As atividades realizadas compõem um amplo e diverso espectro de propostas de educação, cultura, e lazer, sendo distintas as inserções e participação dos usuários e seus familiares, assim como a dinâmica de cada encontro. São geralmente realizadas em bibliotecas públicas, centros culturais, museus, instituições de ensino superior, parques, praças, entre outros espaços. Podemos citar os seguintes modelos de programas realizados em parcerias com diversas instituições servindo de local para as atividades: - Visitas guiadas a museus e instituições de cultura com o objetivo de conhecer os espaços, com exposições do acervo permanente e/ou itinerante do equipamento cultural; - Oficinas temáticas em épocas especificas marcadas pela tradição cultural e social de nossa região -Carnaval, São João, Natal (mascaras, flores de papel, enfeites para decoração do ambiente conforme data comemorativa, etc.); - Oficinas de arte - pintura em distintos materiais (telha, tecido, papel); - Oficinas de música; - Oficinas de informática e smartphone; - Confecção de objetos a partir de materiais usados e/ou recicláveis (colcha, toalha comunitária, bolsa a partir de embalagem tetrapak, ecobag, xilogravura); - Palestras temáticas (saúde, envelhecimento, atividade física, nutrição, saúde bucal, etc.); - Participação em audições de cameratas, coral, grupos musicais; - Participação como espectador de peças de teatro, cinema, dança, oficinas literárias/recitais e saraus; - Passeios a praia, zoológico, parques e pontos históricos e turísticos da cidade, com eventual realização de piquenique. O encontro do grupo acontece no local de realização da atividade nas sextas-feiras à tarde, com duração de 2h (das 14h às 16h), sendo recepcionados pela equipe do CREASI e pela equipe do equipamento cultural a partir de 13h30.
Descreva quais as dificuldades encontradas para realização das atividades.: 
Em especial, barreiras de acessibilidade dos usuários: • transporte urbano (degraus altos dos ônibus, veículos não param próximo as calcadas, desrespeito aos assentos reservados aos idosos, longas esperas nos pontos de ônibus); • nas vias urbanas: (calcamento irregular, buracos, sinaleiras com tempo insuficiente para travessia segura); • nas instituições (escadas, ausência de corrimão, escassez de bancos/espaços para descanso durante visita guiada) • a aderência às atividades do Alerta Geral pelos idosos tem se verificado mais difícil e desafiadora, em virtude da fragilidade de alguns usuários devido a sua maior dependência, necessitando de alguém para acompanhá-los, o que nem sempre há disponibilidade.
Quais foram os resultados observados depois da implementação?: 
Os seguintes desdobramentos significativos foram obtidos com essa atividade: • Inclusão de atividades voltadas ao público idoso na grade de programação regular das instituições de educação, cultura e lazer (vale ressaltar a Biblioteca Estadual Juracy Magalhães Junior e o Museu Eugênio Teixeira Leal, que incluem de maneira sistemática, e outras instituições que outras incluem pontualmente a realização de atividades voltadas especialmente ao público idoso, como: Caixa Cultural de Salvador, Museu de Azulejo Udo Knoff, Centro Cultural Galeria Solar Ferrão, Museu de Arte da Bahia e Teatro Sesc/Senac Pelourinho. • Relatos positivos de idosos e seus familiares quanto à ampliação de oportunidades e perspectivas através da visita a espaços de educação, cultura e lazer antes desconhecidos ou com percebidos como não permitidos, possibilitando experimentar-se como protagonista e público frequentador. • Relatos positivos de familiares e/ou acompanhantes sobre a importância da sua participação nas atividades culturais e de lazer, auxiliando-os na diminuição do nível de estresse, funcionando como grupo de apoio entre os mesmos.
Descreva os resultados observados de acordo com as metas previstas: 
Inclusão do público idoso na programação das instituições de educação, cultura e lazer de maneira sistemática;
Depoimentos de melhoria do bem-estar psicossocial dos idosos participantes;
Depoimentos de melhoria do quadro de estresse dos cuidadores e familiares
Ampliação do repertório sociocultural e de lazer dos usuários com fortalecimento de laços familiares e participação social.
Descreva em forma de indicadores quantitativos (números, proporções, taxas) os resultados alcançados pela experiência.: 
Sabe-se que a média de participação é de 10 a 20 participantes por atividade semanal. Podendo ultrapassar até 80 participantes, a depender da temática proposta (Festa Junina e Natal). São cerca de 40 atividades por ano, desdobradas geralmente em: assembleia anual para avaliação da programação e elenco de interesses com os usuários participantes; atividades celebrativas e outras comemorações de calendário temático cultural; exibições de filmes e espetáculos; exposições em museus e centros culturais; oficinas em bibliotecas e museus; palestras; participações em eventos diversos afins à gerontologia; visitas a museus, parques e Zoológico.
Existe equipe responsável pelo monitoramento/avaliação da experiência?: 
Sim
Com que frequência se reúne?: 
Semanalmente
Quais os pontos positivos da experiência?: 
Ampliação do repertorio de atividades instrumentais avançadas, introduzindo a perspectiva de protagonismo social ao idoso, possibilitando a produção de novos sentidos; Prática de saúde ampliada numa perspectiva intersetorial; Inclusão de familiares e/ou cuidadores na prática de cuidado.
Quais as limitações da experiência?: 
Maior nível de dependência no perfil atual dos idosos que passam a necessitar de acompanhamento; Dificuldades para incrementar o número de técnicos na equipe principal em atividades que requeiram maior número de profissionais, pela maior demanda de participantes, a exemplo de passeios à praia e em eventos de tradição cultural, como carnaval, festas juninas e natalinas.
2019
-
Nordeste
Alerta Geral: vida social com arte, educação, cultura e lazer
Introdução
O Alerta Geral sempre se constituiu como uma das atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Atenção Gerontológica do CREASI desde o início do projeto, por meio de incentivos à ampliação do repertório de arte, cultura e lazer. Notava-se que a participação dos usuários como público-alvo de atividades educativas era observada como bastante reduzida ou inexistente nas ofertas amplamente divulgadas pela mídia. Os efeitos negativos desse aspecto para a saúde foram observados em fatores como baixa autoestima, isolamento social, sentimentos de solidão, tristeza, queixas cognitivas, prejuízos no interesse e realização de atividades significativas, ausência ou limitação quanto a projetos de vida. Desde o ano de 2013, vem se focando para essa atividade uma programação voltada à circulação da pessoa idosa nos espaços públicos, com vias a fortalecer o protagonismo e participação social de pessoas idosas em ações extramuros.
Objetivos
Como objetivos do Alerta Geral, tem-se: - Promover a socialização, o protagonismo e a participação ativa da pessoa idosa na vida social, incentivando sempre a autonomia e a independência; - Promover melhora do quadro psicossocial por meio de atividades extramuros; - Incentivar novas experiências e aprendizagens com a perspectiva da inclusão social; - Construir e/ou retomar da rede de relações de suporte e apoio social; - Refletir e estimular quanto a possibilidades de construção de novos projetos de vida; - Estimular e aproximar a relação entre idoso e familiares através de experiencias conjuntas de cultura, educação e lazer, considerando a preservação e/ou fortalecimento da relação de cuidado; - Contribuir para a diminuição no estresse do familiar/cuidador da pessoa idosa com dependência funcional.
Metas
  1. Promover o protagonismo da pessoa idosa em espaços públicos e privados de arte, educação, cultura e lazer;
  2. Ampliar o repertório de atividades instrumentais avançadas;
  3. Fortalecer a participação da pessoa idosa como público-alvo de instituições públicas e privadas intersetoriais;
  4. Estimular interação entre idosos e familiares através de experiências conjuntas de cultura, educação e lazer, considerando a preservação e/ou fortalecimento da relação de cuidado.
Público alvo
Idosos matriculados no Núcleo de Atenção Gerontológica do CREASI, geralmente pré-frágeis ou frágeis, e seus respectivos familiares/cuidadores.
Divulgação
Convites individuais distribuídos semanalmente e cartazes informativos alocados na recepção e corredores das salas de atendimento.
Número de participantes
2270
Atividades
As atividades realizadas compõem um amplo e diverso espectro de propostas de educação, cultura, e lazer, sendo distintas as inserções e participação dos usuários e seus familiares, assim como a dinâmica de cada encontro. São geralmente realizadas em bibliotecas públicas, centros culturais, museus, instituições de ensino superior, parques, praças, entre outros espaços. Podemos citar os seguintes modelos de programas realizados em parcerias com diversas instituições servindo de local para as atividades: - Visitas guiadas a museus e instituições de cultura com o objetivo de conhecer os espaços, com exposições do acervo permanente e/ou itinerante do equipamento cultural; - Oficinas temáticas em épocas especificas marcadas pela tradição cultural e social de nossa região -Carnaval, São João, Natal (mascaras, flores de papel, enfeites para decoração do ambiente conforme data comemorativa, etc.); - Oficinas de arte - pintura em distintos materiais (telha, tecido, papel); - Oficinas de música; - Oficinas de informática e smartphone; - Confecção de objetos a partir de materiais usados e/ou recicláveis (colcha, toalha comunitária, bolsa a partir de embalagem tetrapak, ecobag, xilogravura); - Palestras temáticas (saúde, envelhecimento, atividade física, nutrição, saúde bucal, etc.); - Participação em audições de cameratas, coral, grupos musicais; - Participação como espectador de peças de teatro, cinema, dança, oficinas literárias/recitais e saraus; - Passeios a praia, zoológico, parques e pontos históricos e turísticos da cidade, com eventual realização de piquenique. O encontro do grupo acontece no local de realização da atividade nas sextas-feiras à tarde, com duração de 2h (das 14h às 16h), sendo recepcionados pela equipe do CREASI e pela equipe do equipamento cultural a partir de 13h30.
Resultados
Os seguintes desdobramentos significativos foram obtidos com essa atividade: • Inclusão de atividades voltadas ao público idoso na grade de programação regular das instituições de educação, cultura e lazer (vale ressaltar a Biblioteca Estadual Juracy Magalhães Junior e o Museu Eugênio Teixeira Leal, que incluem de maneira sistemática, e outras instituições que outras incluem pontualmente a realização de atividades voltadas especialmente ao público idoso, como: Caixa Cultural de Salvador, Museu de Azulejo Udo Knoff, Centro Cultural Galeria Solar Ferrão, Museu de Arte da Bahia e Teatro Sesc/Senac Pelourinho. • Relatos positivos de idosos e seus familiares quanto à ampliação de oportunidades e perspectivas através da visita a espaços de educação, cultura e lazer antes desconhecidos ou com percebidos como não permitidos, possibilitando experimentar-se como protagonista e público frequentador. • Relatos positivos de familiares e/ou acompanhantes sobre a importância da sua participação nas atividades culturais e de lazer, auxiliando-os na diminuição do nível de estresse, funcionando como grupo de apoio entre os mesmos.

Ficha técnica

Município:
Salvador
Instituição Responsável:
Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde da Pessoa Idosa - CREASI
Coordenação da experiência:
Cintia Laydner - assistente social; Milene Maciel - terapeuta ocupacional
Email da coordenação:
creasi.cae@saude.ba.gov.br
Telefone institucional:
(71) 3103-6122
Categoria da experiência:
Atividades do setor Saúde indutoras da participação social da pessoa idosa (grupos de convivência; atividades culturais, artísticas, de recreação e lazer; ações intergeracionais; atividades que estimulem a participação na vida comunitária e cidadã; contro
Parceiros:
Instituições publicas e privadas de educação, cultura e lazer
Fotos:

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br