Ano: 
2018
Categoria: 
Promoção da saúde da pessoa idosa (práticas corporais e atividades físicas, alimentação e nutrição, experiências inovadoras de educação em saúde etc.)
Região da Prática: 
Centro-Oeste
Município: 
Brasília
Instituição Responsável: 
SES/DF
Coordenação da experiência: 
ANGELA MARIA SACRAMENTO
Telefone institucional: 
(61) 3351-1157
Email da coordenação: 
sacrapesquisa@gmail.com
O que motivou a realização dessa experiência?: 
O projeto LONGEVIDADE: a vida em movimento, é um projeto que tem como eixo estruturante a Promoção de Saúde, que envolve os cuidados integrais com a saúde, empoderamento do usuário e comunidade, prevenção de doenças e fatores de risco, sempre permeando as questões do idoso e do envelhecimento. O projeto se estruturou, em primeiro lugar, pelo fato que a prevenção é o primeiro pilar de promoção do envelhecimento saudável. Outro ponto que favoreceu o desenvolvimento, deste projeto, foi o diagnóstico situacional dos aspectos epidemiológicos das Região de Saúde Oeste do Distrito Federal - DF. Frente a uma população vulnerável, com taxa de mortalidade precoce elevada, uma população idosa com percentuais das doenças crônicas não transmissíveis acima da média e com alto graus de vulnerabilidade funcional. Este cenário provocou a reflexão da necessidade de se ter um projeto que envolvesse servidores, usuários e a própria comunidade, na conscientização, empoderamento sobre o próprio cuidado, tendo como o envelhecimento saudável como eixo estruturante. Neste projeto, é norteado pelo conceito de promoção da saúde e o espectro de ações que estão embutidas na prática da promoção do envelhecimento saudável, pelos profissionais da área e pela comunidade.
O que se esperava modificar ou realizar através da iniciativa?: 
o empoderamento da pessoa idosa, por meio do fortalecimento dos vínculos e a promoção do envelhecimento saudável
Descreva as metas para o desenvolvimento da experiência (de 1 a 4, no maximo): 
Fomentar o desenvolvimento do envelhecimento saudável e contribuir para a tomada de decisões saudáveis;
Possibilitar o aumento do vínculo intergeracionais, do serviço de saúde com a comunidade e com instituições que trabalham em prol da sociedade
Tornar o idoso protagonistas de ações que envolvam a melhora do seu bem-estar e da promoção de sua saúde e vida;
Promover o conhecimento sobre hábitos de vida saudáveis, atividade física, fortalecimento de vínculos e atividades de lazer, com foco na promoção do envelhecimento saudável e aspectos relacionados para a população e profissionais interessados.
Qual o perfil dos idosos envolvidos nessa experiência?: 
idoso, familiares e a comunidade
De que forma a experiência foi divulgada ao público?: 
nas UBS
Onde foi desenvolvida?: 
o projeto é desenvolvido na Região de Saúde Oeste, que compreende Ceilândia e Brazlândia, que possuem em numero absoluto a maior população idosa do DF e com maior vulnerabilidade funcional
Como os idosos foram selecionados para participar?: 
convite e o projeto é pela demanda expontânia
Quantos idosos pretendiam alcançar com essa experiência?: 
800
Quantos idosos participaram da experiência, por ano de atividade?: 
já participaram por volta de 250 idosos e seus familiares
Ao final, ou até o momento, quantos idosos participaram da experiência?: 
250
Qual o principal motivo da saída dos idosos nas atividades da experência? Porque deixaram de participar?: 
não há motivo para que o idoso não participe do projeto, principalmente por se embasar na educação para a saúde
Descreva detalhadamente como eram as atividades realizadas: 
A estruturação do projeto apoia-se da educação para a saúde, com a participação ativa dos servidores e usuários. Neste contexto o projeto foi idealizado para que possa ser devolvido na área externa da UBS, ou mesmo em algum outro equipamento do território. O projeto inicial dá as diretrizes do que deve se pautar as atividades a serem desenvolvidas, mas a UBS em autonomia para adequar estas atividades, conforme sua demanda, desde que respeite os eixos estruturantes do projeto. O LONGEVIDADE: a vida em movimento, é um espaço, com estações que desenvolvem atividades para promoção da saúde, de forma que toda a família possa participar. O seu projeto base, é estruturado para ter 5 estações que são: ESTAÇÃO MOVIMENTE-SE: nesta estão serão desenvolvidas as seguintes atividades: o Prática Integrativa de Saúde: o Atividade Física: grupo de ginásticas, sendo que nesta atividade se preconiza a parceria com a SEE, e o professores de educação física; o Circuito Multissensorial: estimular a coordenação, psicomotricidade e também a prevenção de quedas. o ESTAÇÃO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: neste espaço serão desenvolvidas atividades que englobem: o Incentivo a amamentação; o Alimentos ultraprocessados; o Receitas e dicas de cardápios o Dicas de hortas caseiras, temperos, ESTAÇÃO CAÇA DO MOSQUITO: na lógica de caça ao tesouro, se fará a caça as 10 pistas (que foram implantadas na UBS), que podem ser criadouros de mosquito; ESTAÇÃO ATIVAMENTE: espaço destinado ao resgate das brincadeiras, estimular o brincar e principalmente o fortalecimento e a qualificação dos vínculos familiares. Momento também que propiciar as trocas intergeracionais, dentre as atividades, sugerimos: o Dança dos bastões; o Futebol de tecido; o 5 marias o Labirinto o Outras ESTAÇÃO O AMOR ESTÁ NO AR: nesta estação é desenvolvido um Quiz, sobre as doenças sexualmente transmissíveis, uso de preservativos, sexualidade. ESTAÇÃO MEU DIREITO: estação com jogo de mitos e verdades sobre os principais direitos que a população tem, mitos e verdades sobe o bolsa família, vacinação. Importante salientar que todas as atividades ocorrem de forma contínua e concomitantes, em todas as estações, como uma “feira da saúde”. Outro ponto importante é que a UBS continua com seu funcionamento normal, e as pessoas passam pelas estações do LONGEVIDADE, por isso orientamos que os facilitadores, de cada UBS seja preferencialmente ACS e Técnicos de Enfermagem. Características gerais • Local de realização: Unidades Básica de Saúde • Periodicidade: Uma vez por mês • Horário: A atividade deve ter duração de 3 horas, podendo ser realizado no período da manhã ou da tarde. A UBS que tem funcionamento aos sábados, a orientação é preconizar que a LONGEVIDADE seja desenvolvida neste dia, isto com a finalidade de facilitar a participação de toda a família, em especial a população masculina; • Atores envolvidos: os servidores da UBS, bem como parceiros de outras instituições governamentais (CRAS, COSE, SEE, outros) ou não–governamentais (Associações, SESC, Líderes Comunitários, etc.), bem como colaboradores das instituições de educação. Deve-se estimular ao máximo a participação da comunidade para que ela se organize e exerça o papel real de protagonista ativo e responsável pela sua saúde.
Descreva quais as dificuldades encontradas para realização das atividades.: 
o processo de sensibilização, visto que é para ocorrer em todas as UBS
Quais foram os resultados observados depois da implementação?: 
maior participação dos idosos, o seu empoderamento e maior vínculo com a equipe de referência da UBS
Descreva os resultados observados de acordo com as metas previstas: 
interação geracional durante as atividades
idoso mais consciente e maior participação
Descreva em forma de indicadores quantitativos (números, proporções, taxas) os resultados alcançados pela experiência.: 
a equipe irá monitorar o numero de idosos e seus familiares
Existe equipe responsável pelo monitoramento/avaliação da experiência?: 
Sim
Com que frequência se reúne?: 
semanal
Quais os pontos positivos da experiência?: 
permitir a troca intergeracional com a promoção do envelhecimento ativo com participação de todos os ciclos de vida
2018
-
Centro-Oeste
Longevidade e vida em movimento

TÍTULO COMPLETO: Longevidade a vida em movimento

INTRODUÇÃO

O projeto LONGEVIDADE: a vida em movimento, é um projeto que tem como eixo estruturante a Promoção de Saúde, que envolve os cuidados integrais com a saúde, empoderamento do usuário e comunidade, prevenção de doenças e fatores de risco, sempre permeando as questões do idoso e do envelhecimento. O projeto se estruturou, em primeiro lugar, pelo fato que a prevenção é o primeiro pilar de promoção do envelhecimento saudável. Outro ponto que favoreceu o desenvolvimento, deste projeto, foi o diagnóstico situacional dos aspectos epidemiológicos das Região de Saúde Oeste do Distrito Federal - DF. Frente a uma população vulnerável, com taxa de mortalidade precoce elevada, uma população idosa com percentuais das doenças crônicas não transmissíveis acima da média e com alto graus de vulnerabilidade funcional. Este cenário provocou a reflexão da necessidade de se ter um projeto que envolvesse servidores, usuários e a própria comunidade, na conscientização, empoderamento sobre o próprio cuidado, tendo como o envelhecimento saudável como eixo estruturante. Neste projeto, é norteado pelo conceito de promoção da saúde e o espectro de ações que estão embutidas na prática da promoção do envelhecimento saudável, pelos profissionais da área e pela comunidade.

OBJETIVOS

  • empoderamento da pessoa idosa, por meio do fortalecimento dos vínculos;
  • promoção do envelhecimento saudável.

METAS

  • Fomentar o desenvolvimento do envelhecimento saudável e contribuir para a tomada de decisões saudáveis;
  • Possibilitar o aumento do vínculo intergeracionais, do serviço de saúde com a comunidade e com instituições que trabalham em prol da sociedade;
  • Tornar os idosos protagonistas de ações que envolvam a melhora do seu bem-estar e da promoção de sua saúde e vida;
  • Promover o conhecimento sobre hábitos de vida saudáveis, atividade física, fortalecimento de vínculos e atividades de lazer, com foco na promoção do envelhecimento saudável e aspectos relacionados para a população e profissionais interessados.

PÚBLICO-ALVO

Idoso, familiares e a comunidade.

NÚMERO DE PARTICIPANTES

800

DIVULGAÇÃO

Nas UBS.

ATIVIDADES

A estruturação do projeto apoia-se da educação para a saúde, com a participação ativa dos servidores e usuários. Neste contexto o projeto foi idealizado para que possa ser devolvido na área externa da UBS, ou mesmo em algum outro equipamento do território. O projeto inicial dá as diretrizes do que deve se pautar as atividades a serem desenvolvidas, mas a UBS em autonomia para adequar estas atividades, conforme sua demanda, desde que respeite os eixos estruturantes do projeto. O LONGEVIDADE: a vida em movimento, é um espaço, com estações que desenvolvem atividades para promoção da saúde, de forma que toda a família possa participar. O seu projeto base, é estruturado para ter 5 estações que são: ESTAÇÃO MOVIMENTE-SE: nesta estão serão desenvolvidas as seguintes atividades: o Prática Integrativa de Saúde: o Atividade Física: grupo de ginásticas, sendo que nesta atividade se preconiza a parceria com a SEE, e o professores de educação física; o Circuito Multissensorial: estimular a coordenação, psicomotricidade e também a prevenção de quedas. o ESTAÇÃO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: neste espaço serão desenvolvidas atividades que englobem: o Incentivo a amamentação; o Alimentos ultraprocessados; o Receitas e dicas de cardápios o Dicas de hortas caseiras, temperos, ESTAÇÃO CAÇA DO MOSQUITO: na lógica de caça ao tesouro, se fará a caça as 10 pistas (que foram implantadas na UBS), que podem ser criadouros de mosquito; ESTAÇÃO ATIVAMENTE: espaço destinado ao resgate das brincadeiras, estimular o brincar e principalmente o fortalecimento e a qualificação dos vínculos familiares. Momento também que propiciar as trocas intergeracionais, dentre as atividades, sugerimos: o Dança dos bastões; o Futebol de tecido; o 5 marias o Labirinto o Outras ESTAÇÃO O AMOR ESTÁ NO AR: nesta estação é desenvolvido um Quiz, sobre as doenças sexualmente transmissíveis, uso de preservativos, sexualidade. ESTAÇÃO MEU DIREITO: estação com jogo de mitos e verdades sobre os principais direitos que a população tem, mitos e verdades sobe o bolsa família, vacinação. Importante salientar que todas as atividades ocorrem de forma contínua e concomitantes, em todas as estações, como uma “feira da saúde”. Outro ponto importante é que a UBS continua com seu funcionamento normal, e as pessoas passam pelas estações do LONGEVIDADE, por isso orientamos que os facilitadores, de cada UBS seja preferencialmente ACS e Técnicos de Enfermagem. Características gerais • Local de realização: Unidades Básica de Saúde • Periodicidade: Uma vez por mês • Horário: A atividade deve ter duração de 3 horas, podendo ser realizado no período da manhã ou da tarde. A UBS que tem funcionamento aos sábados, a orientação é preconizar que a LONGEVIDADE seja desenvolvida neste dia, isto com a finalidade de facilitar a participação de toda a família, em especial a população masculina; • Atores envolvidos: os servidores da UBS, bem como parceiros de outras instituições governamentais (CRAS, COSE, SEE, outros) ou não–governamentais (Associações, SESC, Líderes Comunitários, etc.), bem como colaboradores das instituições de educação. Deve-se estimular ao máximo a participação da comunidade para que ela se organize e exerça o papel real de protagonista ativo e responsável pela sua saúde.

EQUIPE

A equipe de apoio técnico da Gerencia de áreas programáticas da atenção primárias e os servidores da APs.

EQUIPAMENTOS E RECURSOS FINANCEIROS

  • Recursos de tecnologia leve, como colchonete, papel, dinâmicas e atividades.

RESULTADOS

Maior participação dos idosos, o seu empoderamento e maior vínculo com a equipe de referência da UBS.

Ficha técnica

Município:
Brasília
Instituição Responsável:
SES/DF
Coordenação da experiência:
ANGELA MARIA SACRAMENTO
Email da coordenação:
sacrapesquisa@gmail.com
Telefone institucional:
(61) 3351-1157
Categoria da experiência:
Promoção da saúde da pessoa idosa (práticas corporais e atividades físicas, alimentação e nutrição, experiências inovadoras de educação em saúde etc.)
Parceiros:

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br