Ano: 
2018
Categoria: 
Prevenção de doenças e agravos em pessoas idosas (quedas, violência, suicídio, doenças crônicas não transmissíveis, uso abusivo de álcool, tabaco e outras drogas; acidentes de trânsito, saúde sexual e prevenção à ISTs/HIV-Aids e hepatites virais, etc.)
Região da Prática: 
Sul
Município: 
Benedito Novo
Instituição Responsável: 
Secretaria Municipal de Saúde Benedito Novo SC
Parceiros: 
Coordenção de atenção basica e coordenação dos grupos dos idosos
Coordenação da experiência: 
Alexandra Guidarini Stortti
Telefone institucional: 
(47) 3385-0487
Email da coordenação: 
alexandrags26@gmail.com
Qual a esfera da experiência?: 
Grupo B - Municípios
O que motivou a realização dessa experiência?: 
O que levou a realização dessa experiencia foi um pedido formal do presidente do conselho do idoso de Benedito Novo na qual estava preocupado com a mudança de estilo de vida dos idoso e percebendo que estão se expondo a mais riscos para Infecções sexualmente transmissiveis (IST). A maioria dos idosos não estão atentos aos riscos que o sexo sem a devida proteção pode ocasionar. As Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) têm afetado a vida sexual dos 'idosos' em grande escala, e o motivo é a ausência do uso de preservativo. Outra razão para o inicio da iniciativa foi a necessidade de integração entre a vigilância em saúde e atenção basica bem como a oportunidade de trabalhar varios assuntos nos grupos dos idosos bem como a realização dos testes rápidos pois são grupos que estão estruturados e organizados em todos os pontos do municipio.
O que se esperava modificar ou realizar através da iniciativa?: 
O que esperamos alçancar com esta experiencia é diagnosticas os casos de HIV, sifilis , hepatites B e C entre os idosos que frequentam os grupos dos idosos de Benedito Novo. Idetificando os idosos positivos fazer os devidos encaminhamentos para a rede de apoio para tratamento e acompanhamento. Além de dignoticos e triagem destes testes rapidos durante o pré e pós aconselhamento do idoso realizar orientações quanto a prevenção de doenças com o uso de preservativos bem como outras formas de contagio como a frequentar manicure ou fazer tatuagem em locais clandestinos sem alvara sanitario por exemplo. Esperamos modificar a visão de que os idosos estão "imunes" a doenças como sifilis e HIV na verdade é bem o contrario esses indices vem aumentando no Brasil e em nosso municipio não é diferente o numero de notificações de sifilis entre os idosos aumentou nos ultimos anos.
Descreva as metas para o desenvolvimento da experiência (de 1 a 4, no maximo): 
Realização de testes rápidos nos idosos dos grupos dos idosos
Orientações para prevenção de ISTs nos idosos.
Integração do processo de trabalho da vigilância em saúde, atenção básica e grupo dos idosos.
Busca ativa, tratamento e acompanhamento dos casos positivos diagnosticas a partir da realização dos testes rápidos.
Qual o perfil dos idosos envolvidos nessa experiência?: 
Idosos com idade entre 60 a 97 anos de ambos os sexos, em sua maioria independentes.
De que forma a experiência foi divulgada ao público?: 
A experiencia esta sendo divulgada pela coordenação do grupo dos idosos e pelo conselho do idoso do municipio via midias sociais.
Onde foi desenvolvida?: 
A experiencia esta sendo desenvolvida no municipio de Benedito Novo na qual esta atingindo 100% de todos os bairros especificamente os idosos que frequentam os grupos dos idosos.
Como os idosos foram selecionados para participar?: 
Todos os idosos que participam dos grupos dos idosos foram convidados a participar. A participação é espontanea.
Quantos idosos pretendiam alcançar com essa experiência?: 
300
Quantos idosos participaram da experiência, por ano de atividade?: 
2018: 105 idosos
Ao final, ou até o momento, quantos idosos participaram da experiência?: 
105
Qual o principal motivo da saída dos idosos nas atividades da experência? Porque deixaram de participar?: 
Até o momento todos os idosos convidados a participar da realização dos testes rápidos participara nenhum deixou de participar.
Descreva detalhadamente como eram as atividades realizadas: 
Primeiramente é feito uma fala com todos os idosos falando dos testes rápidos como são realizados e para quais doenças eles estão sendo triados. Após é feito uma fala quando as doenças sifilis, hepatites B e C e HIV como podem ser transmitidas e sensibilizados os idosos a realizarem as testagem rápidas. Apos é realizado Os testes rapidos são realizados individualmente com cada idoso que voluntariament queira realizar. É feito um questionario individual chamado Fique sabendo na qual são feitas algumas perguntas previas a fim de idenficar quais riscos o idoso se expos nos ultimos 12 meses, este momento também é utilizado para orientações individuais caso necessite por exemplo se o idoso respondeu que no ultimo ano teve três parceiros sexuais sem uso de preservativo o profissional ja faz as orientações necessarios e sensibiliza sobre o risco que esta se expondo bem como analiza se o idoso possa estar na janela imunologica.
Descreva quais as dificuldades encontradas para realização das atividades.: 
As dificuldades encontradas foi que alguns idosos mesmo após as explicações não compreendem para que esta sendo realizados os testes mas mesmo assim fazem. Outra dificuldade é quanto a sensibilização do idoso em utilizar o preservativo tanto feminino ou masculino a maioria não utiliza e não demonstram interesse em utilizar alegam que tem dificuldades na colocação ou que não necessitam .
Quais foram os resultados observados depois da implementação?: 
Podemos descrever como resultados a expressiva participaçao dos idosos na realizaçao dos testes rapidos bem como a integração dos serviços de atenção básica e vigilancia em saúde. Outro resultado importante foi o dianostico de sifilis e de hepatite B na qual identificadas puderam ser tratadas trazendo mais qualidade de vida para o idoso. Outro resultado importante foi o acesso aos testes rápidos facilitado aos idosos nos grupos dos idosos. A importancia da sensibilização dos idosos e dos profissionais da saúde quanto a importancia da testagem rapida na população idosa que por vezes em campanhas como da sifilis e do HIV não eram chamados a testar agora mudando o olhar e vendo que nossos idosos estão adoencendo e necessitando de acesso para o diagnostico.
Descreva os resultados observados de acordo com as metas previstas: 
Diagnostico/triagem/tratamento de idosos com hepatite B e sifilis positiva
Sensibilização dos profissionais da saúde para testagem rápida em idosos
Sensibilização dos idosos quanto ao uso de preservativos bem como outros cuidados para não adquirir ISTs
Integração da vigilancia em saúde, atenção básica e coordenação dos idosos.
Descreva em forma de indicadores quantitativos (números, proporções, taxas) os resultados alcançados pela experiência.: 
Os indicadores mostram números expressivos visto que a ação está sendo realizada apenas em 03 meses. Realização de testes rápidos em idosos: 105 testes realizados até o momento isso significa 20% dos participantes nos grupos dos idosos e significa 8% da população idosa do municipio em 03 meses de realização dos testes rápidos. Testes rapidos de sifilis: 105 testes destes 02 testes positivos Testes rapidos de hepatite B: 105 testes destes 01 teste positivo Testes rapidos de hepatite C: 105 testes Testes rapidos de HIV: 105 testes
Existe equipe responsável pelo monitoramento/avaliação da experiência?: 
Sim
Com que frequência se reúne?: 
Mensalmente
Quais os pontos positivos da experiência?: 
Pontos positivos Integração da vigilancia em saúde, atenção básica e coordenação dos idosos. Sensibilização dos profissionais da saúde para testagem rápida em idosos Inclusão dos idosos nas testagem dos testes rápidos Ampliação de acesso Diagnostico precoce e tratamento em tempo oportuno Qualidade de vida para os idosos dianosticados e que realizam o tratamento
Quais as limitações da experiência?: 
Até o momento não estamos divulgando imagens dos idosos pois não temos em mãos os termos de uso de imagem.
2018
-
Sul
Fique sabendo e saia da dúvida! Testes rápidos nos idosos: um relato de experiência de Benedito Novo-SC

TÍTULO COMPLETO: Fique sabendo e saia da dúvida! Testes rápidos nos idosos: um relato de experiência de Benedito Novo-SC

INTRODUÇÃO

O que levou a realização dessa experiência foi um pedido formal do presidente do conselho do idoso de Benedito Novo na qual estava preocupado com a mudança de estilo de vida dos idoso e percebendo que estão se expondo a mais riscos para Infecções sexualmente transmissíveis (IST). A maioria dos idosos não estão atentos aos riscos que o sexo sem a devida proteção pode ocasionar. As Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) têm afetado a vida sexual dos 'idosos' em grande escala, e o motivo é a ausência do uso de preservativo. Outra razão para o início da iniciativa foi a necessidade de integração entre a vigilância em saúde e atenção básica bem como a oportunidade de trabalhar vários assuntos nos grupos dos idosos bem como a realização dos testes rápidos pois são grupos que estão estruturados e organizados em todos os pontos do município.

OBJETIVOS

O que esperamos alcançar com esta experiência é diagnosticas os casos de HIV, sífilis, hepatites B e C entre os idosos que frequentam os grupos dos idosos de Benedito Novo. Identificando os idosos positivos fazer os devidos encaminhamentos para a rede de apoio para tratamento e acompanhamento. Além de diagnósticos e triagem destes testes rápidos durante o pré e pós aconselhamento do idoso realizar orientações quanto a prevenção de doenças com o uso de preservativos bem como outras formas de contagio como a frequentar manicure ou fazer tatuagem em locais clandestinos sem alvará sanitário por exemplo. Esperamos modificar a visão de que os idosos estão "imunes" a doenças como sífilis e HIV na verdade é bem o contrário esses índices vem aumentando no Brasil e em nosso município não é diferente o número de notificações de sífilis entre os idosos aumentou nos últimos anos.

METAS

  • Realização de testes rápidos nos idosos dos grupos dos idosos
  • Orientações para prevenção de ISTs nos idosos.
  • Integração do processo de trabalho da vigilância em saúde, atenção básica e grupo dos idosos.
  • Busca ativa, tratamento e acompanhamento dos casos positivos diagnosticas a partir da realização dos testes rápidos.

PÚBLICO-ALVO

Idosos com idade entre 60 a 97 anos de ambos os sexos, em sua maioria independentes.

NÚMERO DE PARTICIPANTES

105

DIVULGAÇÃO

A experiência está sendo divulgada pela coordenação do grupo dos idosos e pelo conselho do idoso do município via mídias sociais.

ATIVIDADES

Primeiramente é feito uma fala com todos os idosos falando dos testes rápidos como são realizados e para quais doenças eles estão sendo triados. Após é feito uma fala quando as doenças sífilis, hepatites B e C e HIV como podem ser transmitidas e sensibilizados os idosos a realizarem as testagens rápidas. Após realizados os testes rápidos, são realizados individualmente com cada idoso que voluntariamente queira realizar. É feito um questionário individual chamado Fique sabendo na qual são feitas algumas perguntas previas a fim de identificar quais riscos o idoso se expos nos últimos 12 meses, este momento também é utilizado para orientações individuais caso necessite por exemplo se o idoso respondeu que no último ano teve três parceiros sexuais sem uso de preservativo o profissional já faz as orientações necessários e sensibiliza sobre o risco que está se expondo bem como analisa se o idoso possa estar na janela imunológica.

EQUIPE

01 Enfermeiro da atenção básica

01 Enfermeiro da vigilância em saúde

01 Técnico em enfermagem da vigilância em saúde

01 Auxiliar administrativo

01 Secretário de saúde

01 agende de combate a endemias

01 Coordenador do grupo dos idosos

EQUIPAMENTOS E RECURSOS FINANCEIROS

Os materiais utilizados são: testes rápidos de sífilis, HIV, hepatite B e hepatite C: provindos do Ministério da Saúde conforme pedidos de ressurgimento no Sisloglab Profissionais da saúde e impressão gráfica: financiados com recursos próprios do município e financiamento Federal (PAB, vigilância em saúde)

Os testes rápidos não temos como estimar, pois, são provindos do Ministério da Saúde os demais materiais estima-se em R$ 2000.00

RESULTADOS

Os indicadores mostram números expressivos visto que a ação está sendo realizada apenas em 03 meses. Realização de testes rápidos em idosos: 105 testes realizados até o momento isso significa 20% dos participantes nos grupos dos idosos e significa 8% da população idosa do município em 03 meses de realização dos testes rápidos. Testes rápidos de sífilis: 105 testes destes 02 testes positivos Testes rápidos de hepatite B: 105 testes destes 01 teste positivo Testes rápidos de hepatite C: 105 testes Testes rápidos de HIV: 105 testes

Ficha técnica

Município:
Benedito Novo
Instituição Responsável:
Secretaria Municipal de Saúde Benedito Novo SC
Coordenação da experiência:
Alexandra Guidarini Stortti
Email da coordenação:
alexandrags26@gmail.com
Telefone institucional:
(47) 3385-0487
Categoria da experiência:
Prevenção de doenças e agravos em pessoas idosas (quedas, violência, suicídio, doenças crônicas não transmissíveis, uso abusivo de álcool, tabaco e outras drogas; acidentes de trânsito, saúde sexual e prevenção à ISTs/HIV-Aids e hepatites virais, etc.)
Parceiros:
Coordenção de atenção basica e coordenação dos grupos dos idosos

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br