2017
-
Norte
Cuidados à Pessoa Idosa em Uso Abusivo de Álcool

INTRODUÇÃO

O CAPS AD III Dr. Afrânio Soares, é um dispositivo de atenção psicossocial estratégico para cuidados em saúde relacionado ao uso prejudicial de álcool e outras drogas. Nesse percurso de construção e avaliação das práticas de cuidado nos primeiros meses de atuação, chama a atenção o elevado número de idosos que vinha em busca do serviço devido ao uso prejudicial de álcool. Tal situação levou à reflexão sobre a atenção dispensada a essa parte da população brasileira, que busca esse cuidado nessa faixa etária. A queixa principal dos idosos partia de aspectos físicos (biológicos); tais como: perda de memória, uso abusivo, questões gastrointestinais, aspectos hematológicos, processo demencial, dentre outros, geralmente atribuídos ao uso prejudicial de álcool por um longo período. Neste contexto, é relevante visualizar os idosos sob uma ótica biopsicossocial e estimular seu engajamento em atividades que proporcionem sentido à vida, a fim de estimular o bem- estar integral. Isso é realizado através de ações integradas e executadas por uma Equipe Interdisciplinar, evitando o escalonamento de incapacidades funcionais que gerem perda de independência e autonomia, estando atentos para a escuta de desejos e demandas. É fundamental e prioritário um olhar humanizado e singular, possibilitando o resgate de histórias de vida.  Nesse sentido, o papel do terapeuta ocupacional pode contribuir em diversos aspectos para melhorar a qualidade de vida da pessoa idosa, possibilitando maior desempenho ocupacional e independência funcional em suas AVD’s (Atividades de Vida Diária), AIVD (Atividades Instrumentais de Vida Diária). A experiência teve início em 2015 e até o momento 20 idosos participaram da atividade.

OBJETIVOS

  • Promover ações de resgate da funcionalidade para idosos que fazem uso prejudicial de álcool
    • Criar instrumento avaliativo que facilite a elaboração compartilhada do Projeto Terapêutico Singular, com elaboração de atividades que proporcionem sentido á vida do idoso
    • Desenvolver práticas de cuidados que valorize a autonomia, protagonismo e bem-estar do idoso inserido neste processo de cuidado.
    • Articular ações intra e inter setoriais, a partir de demandas individuais, para integrar os cuidados da pessoa idosa que faz uso prejudicial de álcool.
    • Diminuir nível de abandono do cuidado ao idoso em uso abusivo de álcool
    • Elaborar práticas terapêuticas que contemplem a redução dos efeitos nocivos do álcool, para ganho de qualidade de vida no idoso
    • Realizar acompanhamento clínico para auxiliar a reabilitação e/ou estabilidade clínica das sequelas físicas ocasionadas pelo álcool.

PÚBLICO-ALVO

Idosos entre 65 e 80 anos, de ambos os sexos, com histórico de uso abusivo de álcool.

DIVULGAÇÃO

A divulgação foi realizada na Atenção Básica de Saúde e nas mídias sociais.

ATIVIDADES

  • Estimulação cognitiva
  • Estimulação à autonomia para realização das AVD e AIVD
  • Estimulação ao protagonismo do idoso
  • Realização de atividades e orientação para o cuidado em saúde
  • Atividades para fortalecimento dos vínculos familiares
  • Atividades para favorecer a identificação social, auto-estima e desempenho ocupacional.

EQUIPE

  • 01 – Psicóloga
  • 01 – Responsável pela articulação da rede intersetorial
  • 01 - Terapeuta Ocupacional
  • 01 - Coordenadora
  • 01 - Médica Clínica
  • 01 - Médica Psiquiatra
  • 01 - Assistente Social

EQUIPAMENTOS E RECURSOS FINANCEIROS

Os recursos físicos são da unidade de saúde e o financiamento é da Secretaria Municipal de Saúde:

  • Computadores
  • Impressora
  • Papel

RESULTADOS

A partir da realização das atividades foi observada melhora na auto-estima, maior elaboração de projetos de vida e melhora no auto cuidado com a saúde. Foi criado um instrumento para auxiliar na construção de PT, o nivel de abandono do tratamento foi reduzido, maior adesão a tratamentos, houve um ganho na qualidade de vida a partir da incorporação do idoso no seu tratamento e melhora no acesso ao cuidado clinico e psiquiatrico. Entre os idosos beneficiados, verificou-e maior retorno ao convivio familiar, incluindo retorno a escolarização. Foram realizadas 10 visitas domiciliares e 05 reuniões de fortalecimento da rede intersetorial para inclusão dos idosos nos demais programas de atendimento a pessoa.

Ficha técnica


Município: 
Manaus

Instituição Responsável: 
Caps ad III Drº Afranio Soares - SEMSA



Coordenação da experiência: 
Débora Ramos

Email da coordenação: 

Telefone institucional: 
(092) 98842-8360



Categoria da Experiência: 
Matriciamento das equipes da atenção básica sobre as especificidades de saúde da pessoa idosa, elaboração de Projeto Terapêutico Singular-PTS...)

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br