2013
-
Sudeste
Maior cuidado
Programa Maior Cuidado – Projeto Cuidador de Idosos, Qualificando e Humanizando o Cuidado – Uma experiência intersetorial da Secretaria Municipal de Belo Horizonte

O Programa Maior Cuidador é um programa intersetorial resultante da parceria entre Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Assistência Social, e Associação de Cuidadores de Minas Gerais (ACI). Realiza atenção domiciliar por meio da oferta de cuidadores para idosos em situação de fragilidade clínica e vulnerabilidade social e respectivas famílias. Assim, o cuidado domiciliar de rotina é ofertado aos idosos semi-dependente e dependentes, moradores das áreas de abrangência dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) participantes. A iniciativa abrange uma área de 40 centros de saúde adscritos às áreas de 26 Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e atendeu 443 pessoas em 2013.

São objetivos do programa: prevenir ou retardar a institucionalização; fortalecer a função protetiva da família; reduzir internações hospitalares; reduzir risco de quedas/fraturas; favorecer a manutenção da independência e da autonomia; melhorar a qualidade de vida, tanto do idoso quanto da família; e qualificar e humanizar o cuidado no domicílio. As competências estão distribuídas e bem definidas entre os parceiros.

Dessa forma, cabe à Secretaria Municipal de Saúde, por meio da ESF e dos NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), selecionar e acompanhar os idosos; avaliar globalmente e elaborar o plano de cuidados; participar das reuniões intersetoriais; e elaborar rotinas de cuidado, entre outros. A Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social seleciona, cadastra e acompanha os idosos e suas famílias; realiza visita domiciliar e faz o estudo social dos casos; promove o acesso a benefícios, programas de transferência de renda e serviços sócio assistenciais; promove atividades coletivas com famílias; mobiliza para a cidadania e para a aquisição de documentos civis; participa das reuniões intersetoriais, gerencia e coordena as atividades dos cuidadores.

No eixo Saúde, o cuidador deve executar as rotinas de cuidado conforme orientações das ESF/ NASF; atuar em conformidade com o Parecer Técnico da SMS; auxiliar, estimular e/ou executar as AVD’s básicas; observar e adaptar o meio ambiente em que vive o idoso, para melhorar o conforto e a segurança, conforme as orientações da ESF/NASF, dentre outros. No eixo Assistência Social, o cuidador deve seguir a rotina de cuidados proposta pela SMAS; orientar a família na organização do cuidado; contribuir para a redução do stress do cuidador familiar; facilitar a convivência comunitária, atuando como elo entre a família, a pessoa cuidada e a comunidade.

O Programa tem mostrado grandes avanços, como a promoção do envelhecimento digno; a qualificação do cuidado domiciliar; a identificação de violações de direitos, dentre outros. Assim como todas as políticas, há desafios a serem superados, entretanto, observa-se que a integração entre as Políticas de Assistência Social e Saúde no município de Belo Horizonte tem se tornado uma importante ferramenta para a garantia dos direitos e superação de situações adversas, trazendo benefícios para as pessoas idosas e suas famílias.

 

 

Ficha técnica


Município: 
Belo Horizonte, MG

Instituição Responsável: 
Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte

Parceiros: 
Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), Secretaria Municipal de Assistência Social, e Associação de Cuidadores de Minas Gerais (ACI)

Coordenador da experiência: 
Cristina Maria Sartini

Email da coordenação: 

Telefone institucional: 
(31) 3277-9532

Beneficiados: 
444 pessoas idosas


Categoria da experiência: 
Atenção à saúde da pessoa idosa no ambiente domiciliar

Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa/DAPES/SAS/MS
Telefone: (61) 3315-6226
idoso@saude.gov.br